sábado, outubro 21, 2006

Reformas De Santa Engrácia


Em Portugal as reformas, sejam quais forem, anda a conta-gotas, não são corajosas, arrastam-se, sofrem sucessivos ajustamentos, e acabam por não ser concluídas deixando atrás um rasto de sacrifícios pedidos aos cidadãos em nome da salvação do país. É a versão moderna da Igreja de Santa Engrácia.


Veja-se o governo de Durão Barroso/Santana Lopes que prometeu vestir-nos com algo mais do que uma tanga, durante dois anos foram medidas sucessivas sem grande nexo, que terminaram num PREC da direita. Desses dois anos não resta nada, a não ser a imaginação de Manuela Ferreira Leite que acha que deixou tudo pronto para que pudesse ser feito.


Pior do que uma má reforma é uma reforma incompleta ou que ficou por fazer, ou uma reforma que se vai ajustando ao sabor da capacidade de influência dos grupos de interesses.

Veja-se, por exemplo, o caso das Scut que se fundamentam no argumento do desenvolvimento regional mas que não são acompanhadas de quaisquer medidas que apontem nesse sentido. Se a par das Scut houvesse uma política que visasse a formação e fixação de quadros qualificados, a redução dos custos de investimento, a facilitação dos procedimentos, talvez se entendessem os seus levados custos.

Em Portugal governa-se cada vez mais a curto prazo, as grandes reformas são iniciadas mas acabam por ser adiadas, passamos o tempo a suportar sacrifícios por conta de reformas que não reformam nada. Não há português que já não esteja farto de suportar sacrifícios por conta de reformas inadiáveis que nunca foram concluídas.

sexta-feira, outubro 20, 2006

Umas no Cravo e Outras Tantas na Ferradura

FOTO JUMENTO

Janela de Faro (Foto enviada por A. M.)

IMAGEM DO DIA

[Charles Dharapak / AP Photo]

«Pedazo de calabaza. El presidente estadounidense, George W. Bush, levanta una calabaza en una parada fuera de agenda en un puesto callejero mientrasse enciontrabao de gira haciedo campaña para el senador George Allen, en Richmond, Victoria, EEUU.» [20 Minutos Link]

JUMENTO DO DIA


Chantagem inaceitável

Das duas uma, ou António Pedreira, secretário de Estado Adjunto e da Educação, está convicto de que o seu projecto de estatuto da carreira docente está certo e mantém a sua posição, ou acha que pode ou deve ser modificado usa essa disponibilidade para negocial, o que não é aceitável é condicionar a negociação ao comportamento dos sindicatos. Os sindicatos fizeram a greve e as manifestações, os portugueses já perceberam o que está em causa, uns concordam, outros discorda, uns são sensíveis à agitação outros acham que tem objectivos políticos, esta posição do governante apenas fragiliza a posição do Governo, trata-se de chantagem inaceitável.

O JULGAMENTO DA PONTE DE ENTRE-RIOS

Lembram-se do que se disse do magistrado de Castelo de Paiva que em tempos decidiu não levar o processo a julgamento? Que era inexperientes, foi a justificação mais frequente para uma decisão que se veio a revelar correcta, com a absolvição dos réus do julgamento.

AS DÚVIDAS DO DIA

Duas dúvidas e uma interrogação:

  • Interrogo-me sobre quantas asneiras deverá um membro do governo dizer para que seja demitido e depois de ouvir a justificação do ministro da Economia disse para justificar um aumento máximo de 6% no preço da electricidade não entendo como o secretário de Estado da Energia ainda está em funções. Foi o secretário de Estado que não teve a coragem de pedir a demissão ou será que Sócrates acha que a sua equipa não tem erros de casting?
  • Porque será que tenho a estranha sensação de que Marques Mendes preferiria que o aumento do preço da electricidade fosse mesmo de 15%? O líder do PSD parece ter ficado mais irritado quando o governo decidiu intervir limitando o preço.
  • Estarei enganado se disser que o PSD foi o partido que mais se excitou com as manifestações, sabendo que não sendo capaz de desestabilizar acabar por ser o maior beneficiário da fragilização de Sócrates?

O REGRESSO DA RÚSSIA

Um artigo de António Vitorino sobre a política externa da Rússia que vale a pena ler:

«A Rússia sabe que as potências ocidentais, especialmente os Estados Unidos, precisam do seu contributo para lidar com a crise da Coreia do Norte e do Irão, para conduzir a luta contra o terrorismo (onde a experiência e as informações recolhidas nas zonas de dominância muçulmana do Sul do país se têm provado de grande utilidade global), para desenvolver uma estratégia concertada no Médio Oriente, para garantir a segurança do abastecimento energético num mundo onde a luta por fontes de energia com as potências emergentes (China e Índia) constitui a grande marca deste início do século XXI. Para tanto exige ser tratada não como um parceiro menor, mas como uma superpotência que lida com os demais poderes globais de igual para igual.» [Diário de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Recomende-se a leitura a alguns bloguistas que em questões de política externa se perdem em coisas menores, como os convidados do PS para o seu congresso.»

AS SCUT

Vasco Pulido Valente apoia as Scut:

«Sem que isto seja uma defesa da irresponsabilidade de Guterres, que nada desculpa, é um erro e uma injustiça arrumar sumariamente as Scut na gaveta da inconsciência, do "disparate" e da "asneira". As Scut não foram um "disparate" e uma "asneira". Foram um esforço, e um esforço necessário, para ligar o interior ao litoral. Ou, se quiserem, para diminuir a distância crescente entre a civilização do interior e a civilização do litoral. O valor das Scut não se mede em "desenvolvimento". O que interessa saber é se mudaram o interior e, para bem ou para mal, às vezes para muito mal, mudaram. Quem sugere que o princípio do utilizador-pagador se aplique às Scut não percebe com certeza esta evidência primária: faz todo o sentido que toda a gente pague uma política que na prática se destina a transformar todo o país. » [Público assinantes Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

VEM AÍ UMA REMODELAÇÃO DO GOVERNO

Já não era sem tempo, os erros de casting têm sido evidentes:

«O primeiro-ministro José Sócrates está a preparar a primeira grande remodelação do seu Governo para o próximo mês de Dezembro ou, o mais tardar, no início de Janeiro.» [Correio da Manhã Link]

Mas como convém nestas circunstância, José Sócrates nega:

«O primeiro-ministro, José Sócrates, afirmou hoje que não está a preparar qualquer remodelação governamental, negando uma notícia que anuncia hoje mudanças no Governo em Dezembro ou Janeiro.» [Público Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Solicite-se a Sócrates que não se esqueça aqui do Palheiro.»

JÁ VOU PODER COMER UM PACOTINHO DE MANTEIGA AO ALMOÇO

Uma vez de quinze em quinze dias:

«O Governo está a ponderar o aumento da proposta referente ao subsídio de refeição em dois cêntimos por dia, mas mantém-se irredutível na actualização salarial de 1,5% dos funcionários públicos.» [Correio da Manhã Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se ao ministro das Finanças se está a gozar à custa dos funcionários públicos.»

A ANEDOTA DO DIA

O PSD acha que o PS está a politizar a questão do aborto:

«Num debate que decorreu quase exclusivamente ao ritmo dos discursos das várias bancadas (foram raras as perguntas de uns partidos aos outros), o PSD destacou-se pela quase ausência do debate. É certo que a crítica mais contundente da tarde veio dos sociais-democratas, pela voz do líder parlamentar - mas esta foi mesmo a única intervenção do PSD, que, ao contrário de todos os outros partidos, não fez uso de oito minutos de intervenção. Salientando que o PSD não vai impor qualquer orientação para o referendo, Marques Guedes apontou baterias ao primeiro-ministro. "Alguns responsáveis socialistas, a começar pelo primeiro de entre eles, parece que não têm o discernimento de reconhecer a asneira, reincidindo publicamente na tentativa de politização do debate", apontou o dirigente do PSD, acusando Sócrates de optar pela "via gratuita do insulto". Uma referência às palavras de Sócrates, que tem acusado de "hipócritas" aqueles que defendem a suspensão dos julgamentos por contraponto à despenalização do aborto.» [Diário de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se a Marques Mendes se acha que é uma questão religiosa.»

SANTANA LOPES DIZ QUE HÁ FOLGAS A MAIS

Na forma como o PSD faz oposição:

«Pedro Santana Lopes quebrou ontem o silêncio sobre matérias do foro interno do PSD, numa reunião do grupo parlamentar, onde também estava Marques Mendes, para lançar o alerta: "Há folga a mais" no combate político ao Governo socialista. » [Diário de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Recomende-se a Marques Mendes que leve Santana a beber uns shots, que isso passa.»

IRRESPONSÁVEL, AUSENTE E DISPLICENTE

É o que o número dois do PS na CM de Lisboa acha da actuação de Carrilho:

«Ruptura à vista no PS da maior câmara municipal do País. O número dois de Manuel Maria Carrilho na Câmara de Lisboa acusa o ex-ministro da Cultura de ter na autarquia um comportamento político "irresponsável, ausente e displicente". Nuno Gaioso Ribeiro considera que este comportamento do ex-candidato autárquico tem sido a principal causa do défice de oposição do PS em Lisboa. Falta liderança aos vereadores do PS, algo que se sente particularmente perante um grupo muito diversificado em experiências.» [Diário de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Solicite-se um comentário à Bárbara.»

GOVERNO RECORRE À CHANTAGEM

Contra os sindicatos dos professores:

«Arelação já antes tensa entre o Ministério da Educação e a plataforma sindical sofreu ontem uma ameaça de morte ou terminam as manifestações e se cria um "clima de serenidade" nas escolas, ou a negociação termina e recua à anterior proposta de revisão do Estatuto de Carreira Docente (ECD). O secretário de Estado adjunto e da Educação, Jorge Pedreira, propôs a alteração de alguns critérios de avaliação e a extinção dos Quadros de Zona Pedagógica (ver caixa), mas condicionou a aplicação dessa medida ao fim dos protestos dos professores.» [Diário de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Diga-se ao secretário de Estado que tenha juízo.»

JÁ NÃO HÁ PACIÊNCIA

Os senhores do PSD da madeira acham que atacá-los deve resultar na perda de direitos políticos:

«No voto de protesto, a assembleia diz que "não pode deixar de exprimir a sua preocupação" pela nomeação do professor catedrático e constitucionalista, atendendo ao "sectarismo e oportunismo ao longo do seu percurso político pessoal, incluso com posições separatistas e deturpadoras face às regiões autónomas", o que "não augura uma celebração condigna". Na declaração de voto, Tranquada Gomes (PSD) repudiou "as ideias que este professor vem desenvolvendo nos seus escritos, que são altamente lesivas das autonomias e dos órgãos legítimos da Região Autónoma da Madeira". » [Público Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «mane-se os senhores da Madeira à fava.»

SUÍÇA CONGELA 100 MILHÕES DE DÓLARES DE JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS

É mesmo muito dinheiro:

«Com 100 milhões de dólares bloqueados, o Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, é um dos governantes (actuais e antigos) a quem as autoridades suíças congelaram contas bancárias num processo já designado "operação de limpeza" no país mais neutral do mundo. A revelação foi feita pelo diário espanhol El País na sua edição de ontem, sem dar mais pormenores sobre o caso do líder de Luanda. Outro dos visados, com o equivalente a 24 milhões de euros bloqueados esta semana, foi o ex-chefe dos serviços secretos peruanos Vladimiro Montesinos. Estará assim a ser acelerado um processo iniciado há uma década de congelamento de contas bancárias e devolução de dinheiro a países afectados. Até agora, a Confederação Helvética já restituiu 1546 milhões de dólares (ou 1230 milhões de euros). Estão ainda bloqueados outros 1600 milhões, acrescentou o jornal madrileno. » [Público Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se ao governo de Angola quanto ganha o seu presidente.»

COBRA COMENDO UM OVO

SHELL WILDLIFE PHOTOGRAPHER OF THE YEAR [Link]

WORTH1000: ANTOMY SCRAMBLE [Link]

NADAV DOV BORETZKI [Link]

DUNKAN [Link1][Link2]

SASAMI [Link]

AKIF HAKAN [Link]

LAVOU O CABELO AO FIM DE 20 ANOS [Link]

CUIDADO

ABC COOKING STUDIO [Link]

[2][3][4][5]

CASIO

[2][3]

HUMO

[2][3][4]