sábado, outubro 28, 2006

As Minhas Dúvidas Em Relação Às Scut

Tenho dúvidas sobre o impacto das Scut no desenvolvimento regional, bem como acerca do critério adoptado para as eliminar ou manter ou ainda sobre a justiça desse critério.

Se o Estado suporta o custo das Scut em nome do desenvolvimento das regiões onde as auto-estradas foram construídas será legítimo que muitos outros concelhos do país questionem que investimentos foram feitos nas suas regiões com o mesmo objectivo. Por exemplo, quanto investiu o Estado em infra-estruturas públicas em concelhos como o de Almodôvar, Alcoutim, Mértola ou Barrancos?

Se o país suporta os custos das Scut em nome do desenvolvimento dessas regiões é legítimo questionar quanto investe par o desenvolvimento de cada região, sob pena de se concluir que o Estado só investe onde passam estradas ou linhas de comboio.

Outra questão que se coloca prende-se com o critério da média dos rendimentos que me transforma num português rico só porque sou vizinho da sede do Millennium ou do BES, e como estes se escapam ao pagamento dos impostos são os meus impostos e os de outros infelizes vizinhos que pagam as Scut que servem quem não teve tanto azar com a vizinhança.

Pessoalmente tenho pouca simpatia por Scuts, duvido muito que as borlas se traduzam em desenvolvimento regional, todos sabemos as causas dos problemas económicos do país e as vias de comunicação não são referidas. Não é com caridade orçamental que se promove desenvolvimento regional.

Umas no cravo e outras tanta na ferradura

FOTO JUMENTO

Cacilheiro, Lisboa

IMAGEM DO DIA

[Khalid Mohammed, AP]

«A member of the U.S. Army's 172nd Stryker Brigade Combat Team squats by a shopkeeper in central Baghdad's Karradah district. U.S. and Iraqi forces threw a security cordon around Karradah this week and continued door-to-door searches in attempts to find a missing U.S. military translator of Iraqdescent.» [Usa Today Link]

JUMENTO DO DIA


Carvalho da Silva

Seria um acto de coragem Carvalho da Silva vir a público assumir a estratégia concertada para vaiar Sócrates sempre que ele aparece em público.

O TERMO ABORTO

Parece que uma das coisas que incomoda os defensores do "não" é a utilização do conceito de "interrupção voluntária da gravidez", de fendem que na pergunta do referendo deveria ser usada a palavra "aborto". É o caso, por exemplo, do meu amigo Jorge Ferreira do 'Tomar Partido' [Link].

Calculo que também estejam conta o uso de conceitos como "deficiente", e que os documentos oficiais como o Estatuto dos Benefícios Fiscais, de que tanto se tem falado nos últimos dias, devia chamar as coisas pelos nomes, e em vez de se referir a deficientes, deveria usar as designações mais comuns, como cegueta, maneta, perneta, gago, corcunda, canceroso...

DEFICIENTES: AVEIRO NO SEU MELHOR

[2]

Esperemos que Marques Mendes que ontem se declarou muito preocupado com os deficientes ou os responsáveis pelos muitos departamentos governamentais visitem o Minipreço em Aveiro.

REMODELAÇÃO GOVERNAMENTAL

Há duas formas de um primeiro-ministro decidir-se por fazer uma remodelação governamental, porque percebeu que alguns dos seus ministros e secretários de Estado foram erros de casting, ou porque esses mesmos erros de casting já deram demasiados prejuízos à imagem do Governo. No caso de José Sócrates começa a ser evidente que é um firme defensor da segunda solução.

O problema agrava-se quando os ditos erros de casting são gente da banca ou amigos da banca. Sócrates pode ser teimoso ao ponto de não querer ver o que toda a gente já viu, ma nesse caso arrisca-se a que sejam os eleitores a fazerem a remodelação que ele se recusou ou foi incapaz de fazer.

A QUEDA DE SÓCRATES NO BARÓMETRO TSF

Não dou muita importância ao Barómetro TSF mas uma queda de 16 pontos na popularidade de Sócrates, que passou dos 18 para os 2 valores, não pode deixar de preocupar o primeiro-ministro. É evidente que está a pagar pelas trapalhadas de alguns idiotas que integram o seu Governo e em duas semanas o ministro da Economia e os secretários de Estado da Indústria e dos Assuntos Fiscais fizeram-nos voltar ao tempo de Santana Lopes.

Se Sócrates não entender isto pode começar a fazer as malas, o mínimo que se espera é que essas figuras sejam convidadas a não estar presentes nos debates do Orçamento, que inventem um problema numa costela C qualquer coisa, e que evitem aparecer em público. já estão queimados e nem Sócrates vai conseguir limpar-lhes a fuligem.

REFERENDO

O problema da despenalização da interrupção voluntária da gravidez na perspectiva de António Vitorino:

«Desde logo a constatação de facto de que estamos perante uma proposta moderada, cuja defesa não pode ser feita com base em argumentos absolutos. Estando em presença de dois direitos fundamentais (um o direito da mulher a decidir da procriação, outro o direito à vida do feto), a concordância prática destes direitos naquilo em que eles possam colidir tem que ser encontrada numa base razoável, em linha com o que são as soluções definidas na generalidade dos ordenamentos do nosso espaço político- -cultural e nunca com base na afirmação de um direito absoluto à disposição do corpo que acabaria por justificar não apenas soluções equilibradas como a proposta mas antes soluções extremas. Soluções essas que não só não encontram acolhimento na generalidade das legis- lações vigentes como se traduziriam no sacrifício absoluto de um direito perante o outro fora do nosso quadro constitucional.» [Diário de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

VÁ LÁ, NÃO LIXEM A RECICLAGEM

Fernanda Câncio brinca com a reciclagem que em Lisboa é simbolizada por verdadeiras lixeiras na via pública:

«Isto tem uma certa graça, porque tudo leva a crer que já era obrigatório separar os lixos, vidro para um lado, papel e cartão para o outro, mais plástico e embalagens para outro ainda. Que cada português já era obrigado a encontrar lugar para acondicionar os montinhos da separação durante uns dias, e a reunir forças para carregar com o resultado até ao ecoponto mais próximo, mesmo que o ecoponto mais próximo fique a um quilómetrozito (e a subir), isto enquanto o outro lixo, o tal que tem de ser só 11% do total nacional, é pontualmente recolhido à porta pelos serviços das edilidades.» [Diário de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se conhecimento ao primeiro assessor do Engenheiro Carmona que se encontrar a caminho da Baixa.»

A ENCRUZILHADA DO ELEITORADO

Um artigo onde Baptista Bastos não poupa Sócrates:

«Custa-me a compreender as lúbricas alegrias de alguns articulistas, cujas prosas rejubilam com os impostos aplicados enviesadamente, os espancamentos que o Executivo aplica no dorso dos mais debilitados, as facilidades obscenas que oferece aos mais poderosos, as genuflexões escabrosas perante os "grandes investidores", o desprezo absoluto ante os protestos inconformados de quem se sente "socialisticamente" atirado para o limbo.» [Jornal de Negócios Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se e mande-se cópia para o Largo do Rato.»

IMPUNIDADE POLÍTICA

Constança Cunha e Sá comenta a ressurreição política do "menino guerreiro":

«Parece que o dr. Santana Lopes, cumprido um higiénico (ainda que curto) período de luto, regressou gloriosamente à política. De repente, antecedendo a publicação das suas prometedoras memórias, este precioso trunfo do eng. Sócrates passou a animar as reuniões do seu grupo parlamentar e a opinar semanalmente na rádio, onde, sem a tibieza da actual direcção do PSD, se atira corajosamente ao primeiro-ministro, acusando-o de ter "feito batota" durante a campanha eleitoral. Como ele próprio se encarregou de explicar ao dr. Marques Mendes, com natural amargura, se não fossem as Scut e as falsas promessas do PS, nem ele, Marques Mendes, estaria à frente do partido, nem o eng. Sócrates, presume-se, teria ganho as legislativas. Vítima dos humores do dr. Jorge Sampaio e de muitas e sinistras "facadas", esta eterna vítima da política e dos costumes recorda, agora, que foi vítima também de uma campanha onde não se fez "jogo limpo" e onde ele, com a sua sinceridade e com as suas "medidas difíceis", sofreu inevitáveis "custos eleitorais" - em Viseu, na Guarda e no "Algarve todo", para dar apenas alguns exemplos mais flagrantes.» [Público assinantes Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se no Palheiro e à porta das discotecas mais in de Lisboa.»

REESTRUTURAÇÃO DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA

Vão chover abóboras em cima da cabeça de Jaime Silva:

«Aquele responsável coloca-se assim na dianteira em relação à segunda fase de implementação do Plano de Reestruturação da Administração Central do Estado (PRACE).“Foi uma reestruturação que me custou muito a fazer, porque também eu sou funcionário público, mas o Ministério não podia continuar a ter despesas de funcionamento maiores do que as despesas de investimento”, disse Jaime Silva ao Correio da Manhã.» [Correio da Manhã Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Jaime Silva tem razão, num ministério onde até havia uma zona agrária para o concelho de Lisboa, muita coisa tinha que ser mudada.»

PRESIDENTE DA LIGA DOS BOMBEIROS CRITICA

Se as coisas estavam mal não se entende porque motivo o senhor presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses só se lembrou de fazer as críticas depois da casa arrombada:

«O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), Duarte Caldeira, acusou ontem a Protecção Civil de ter cometido várias falhas no socorro às vítimas das cheias, nos últimos dois dias. “O sistema possui indisfarçáveis vulnerabilidades”, tendo falhado, sobretudo, “no alerta atempado às populações, na articulação entre entidades e no défice de planeamento de risco a nível municipal”, disse Duarte Caldeira.» [Correio da Manhã Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sugira-se ao senhor presidente da LBP que busque o protagonismo de forma mais construtiva, assim pode cheirar a oportunismo.

HÁ COISAS QUE NÃO SE ENTENDEM

Como, por exemplo, o facto de os controladores financeiros ganharem despesas de representação. Só se for porque reúnem com os serviços em representação do ministro:

«Mal amados nos vários serviços ministeriais - pela antipática missão de fazer perguntas e de colocar travões aos vários tipos de despesa -, a remuneração dos controladores financeiros tem gerado equívocos, em particular no que diz respeito às despesas de representação. Como Teixeira dos Santos reconhece, aliás, no seu despacho: " Relativamente às despesas de representação, tendo as mesmas sido processadas, reiteradamente pelas secretarias-gerais desde o início do mandato dos controladores financeiros, apesar de tal entendimento não ser partilhado pela Direcção -Geral do Orçamento, tal abono deverá manter-se até à conclusão dos trabalhos" da Comissão para a Revisão do Sistema de Carreiras e Remunerações.» [Diário de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se ao ministro se ainda não há umas vagazitas de controlador financeiro por preencher.»

A SEDE DO PP TEVE UMA VISITA ILUSTRE

Foi lá a Polícia Judiciária:

«A Polícia Judiciária (PJ) recolheu, ontem, na sede do CDS/PP, no Largo do Caldas, em Lisboa, documentação sobre o financiamento da campanha eleitoral para as legislativas de 2005. A diligência foi efectuada no âmbito do chamado processo "Portucale", no qual se investigam alegadas práticas de tráfico de influências na aprovação de um empreendimento turístico do Grupo Espírito Santo (GES) na Herdade da Vargem Fresca, em Benavente. Segundo apurou o DN, os investigadores levaram documentos sobre a contabilidade do partido relativa ao segundo semestre de 2004 e ao primeiro trimestre de 2005.» [Diário de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se a Ribeiro e Castro se recebeu condignamente tão ilustres visitantes.»

AFINAL MARCELO QUER DISCUTIR A DIREITA

E plagiou Manuel Monteiro:

«Marcelo Rebelo de Sousa está envolvido na criação de mais um grupo de reflexão para "dar voz activa a uma plataforma de debate que equacione a inevitável reorganização sociopolítica que ocorrerá nos próximos anos em Portugal". O grupo já se reuniu, quarta-feira à noite, em Lisboa, e dá pelo nome de Encontros do Círculo. Na primeira reunião, que se realizou no espaço do Círculo Eça de Queirós, no Chiado, o embaixador de França, Patrick Gautrat, foi o orador principal, mas Marcelo foi o centro das atenções. » [Diário de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se a Manuel Monteiro se o jurisconsulto lhe pagou os respectivos direitos de autor.»

POSITIVO

Escolas podem contratar professores:

«OGoverno vai acabar com as contratações cíclicas de professores. A partir de Janeiro, as escolas ganham autonomia para estabelecer os seus próprios critérios de selecção dos candidatos e, portanto, dispensam a "velha" lista de graduações dos docentes centralmente elaborada pelo Ministério da Educação (ME). A medida está contida num projecto de decreto-lei a que o JN teve acesso.» [Jornal de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Aprove-se sem perguntar a opinião dos sindicatos, já se sabe que não vão aceitar.»

CUIDEM-SE

Porque o Alberto está irritado:

«O Governo Regional da Madeira vai recorrer aos tribunais da decisão do Ministério das Finanças em aplicar-lhe uma sanção por ter sido apurado um défice adicional de 119,6 milhões de euros no orçamento de 2005, noticia a agência Lusa. Este ano, as transferências do Governo da República para a Madeira serão reduzidas em 14,6 milhões de euros.

A decisão do governo madeirense foi expressa, num comunicado intitulado «Inadmissível», assinado pelo presidente do executivo madeirense, Alberto João Jardim. O corte de verbas é considerado «uma inadmissível confusão entre aumento do endividamento e cessação de créditos, único caso em que tal pseudo-sanção foi internamente desencadeada».» [Portugal Diário Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se ao Alberto se não era ele que dizia que o "contenente" lhe devia dinheiro.»

MIGUEL SOUSA TAVARES ACUSADO DE PLÁGIO

Num blogue anónimo:

«Plágio ou não? Eis a questão. Há dias que não se fala noutra coisa. A acusação foi lançada, de forma anónima, num blog na Internet e já saltou, com polémica, para os jornais e revistas: Miguel Sousa Tavares «copiou» parágrafos inteiros do livro «Cette Nuit la Liberte» de Dominique Lapierre e Larry Collins, no mediático «Equador».» [Portugal Diário Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Um nojo.»

CIA TENTA SILENCIAR PROTSTOS EUROPEUS

Contra os voos secretos.

«The CIA tried to persuade Germany to silence EU protests about the human rights record of one of America's key allies in its clandestine torture flights programme, the Guardian can reveal.

According to a secret intelligence report, the CIA offered to let Germany have access to one of its citizens, an al-Qaida suspect being held in a Moroccan cell. But the US secret agents demanded that in return, Berlin should cooperate and "avert pressure from EU" over human rights abuses in the north African country. The report describes Morocco as a "valuable partner in the fight against terrorism".» [Guardian Link]

O EURO ESTÁ DESTRUINDO METADE DA EUROPA

Escreve o Times Online:

«What we see in Eastern and Southern Europe today are the consequences of the EU’s transformation from a union of democratic countries into a sort of supra-national financial empire in which the most important decisions affecting EU citizens are no longer subject to democratic control.

In Italy the Government is on the brink of collapse because of Signor Prodi’s insistence on implementing tax increases and budget cuts demanded by Joaquín Almunia, the EU Economic Commissioner, under the terms of the Maastricht Treaty. In Hungary, the riots began a month ago because the Prime Minister showed his contempt for democracy by publicly admitting that he had “lied, morning, noon and night” about the tax increases and public spending cuts that he had promised Señor Almunia before a recent election — and after the election was over, he naturally felt that his promises to Brussels were far more important than the ones he had made to Hungarian voters. » [Times Online Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Medite-se sobre o assunto.»

BEST EM NOTA IRLANDESA

De 5 libras:

«Northern Ireland soccer legend George Best is to be immortalised on one million commemorative £5 bank notes. » [BBC Link]

NOTAS DE 500 EUROS REPRESENTA 63% DO PAPEL-MOEDA

Em Espanha:

«El número de billetes de 500 euros puestos en circulación volvió a repuntar en septiembre tras el descenso de agosto, hasta alcanzar los 106 millones de unidades, lo que supone el 63% del valor total del efectivo en manos de los españoles, según datos del Banco de España [20 Minutos Link]

UMA VERGONHA

Os impostos que os bancos pagam:

«Em 2004, a taxa média de IRC do BCP, BES, BPI e Santander Totta aumentou pouco mais de um ponto percentual, para 13,65%. Curiosamente, esta progressão aconteceu no ano em que o Governo de Durão Barroso reduziu a percentagem de tributação sobre os resultados da generalidade das empresas de 30% para apenas 25%. Mas apesar de a taxa de imposto paga pela grande banca ter subido, este valor ficou muito aquém (mais de 11 pontos percentuais) do nível máximo de tributação em sede de IRC.» [Diário de Notícias Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se ao ministro das Finanças se já começou a estudar as medidas para levar os bancos a pagar mais impostos ou, como é costume, vai criar mais um grupo de estudo que vai acabar o estudo na próxima legislatura.»»

PAULO MACEDO REGRESSA À PROPAGANDA

Para defender o seu lugar (do Millennium) à frente da DGCI:

«A administração fiscal instaurou processos de contra-ordenação a mais de 44 mil contribuintes de IRC, por não terem entregue a primeira prestação do Pagamento Especial por Conta, anunciou hoje o Ministério das Finanças em comunicado.» [Público Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se a Paulo Macedo se anda nervoso.»

TRIBUNAL EUROPEU DECLARA ILEGAL UMA NORMA DO CÓDIGO DO IRS

Em causa estão as mais-valias realizadas com a venda de imóveis:

«O Governo português vai ter de alterar as disposições do Código do IRS que garantem uma isenção fiscal às mais-valias realizadas com a venda de imóveis na condição de que estas sejam investidas em Portugal. Esta alteração é imposta pela decisão que foi ontem tomada pelo Tribunal Europeu de Justiça (TEJ) decretanto a ilegalidade desta medida à luz das regras comunitárias da livre circulação de pessoas e de capitais.» [Público Link]

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Informe-se o Tomaz que a ilegalidade é mais do que evidente.»

CONCEPT ART [Link]

ESTÁTUAS ESTRANHAS [Link]

FLOWER URINALS [Link]

FÁBRICA DE SAPATOS NA CHINA [Link]

MICHAEL EZRA [Link]

ANGELA BLANK [Link]

ATHINA PAVLOVA [Link]

YANN FIGUEIREDO [Link]

LAMBORGHINI VS DUCATTI 999

SUPERCOMPUTADOR ESPACIAL

Está a ser concebido:

«Engineering researchers at the University of Florida and Honeywell Aerospace are designing and building the computer projected to operate as much as 100 times faster than any computer in space today. Expected to be launched aboard a NASA rocket on a test mission in 2009, the computer is needed to process rapidly increasing amounts of data gathered by advanced scientific satellites. It is also needed to help space probes make more rapid decisions by themselves, independently of their Earth-bound minders.» [Physorg

VIVENDA DE LUXO A 30.000 PÉS DE ALTITUDE

Convém não estar a dormir durante as aterragens:

«Think a luxuriously appointed private Gulfstream or Lear jet is the ultimate way to fly? Not any more. Increasingly, the world's superrich are buying big, big planes -- the same kind of widebody Boeing (BA) and Airbus jets the airlines use on long-haul flights -- and outfitting them with everything from his-and-hers bathrooms to onboard movie theaters. "Private jets are becoming flying apartments," says Jacques Pierrejean, a French designer who specializes in aircraft interiors.» [Business Week Link]

CARTA DE AMOR DE UM FÍSICO

É uma pena estar escrita em castelhano:

«Para mi xorritín de electrones:

Me gustaría poder mirar cada día tus ojos cristalinos de indice de refracción casi inapreciable. Me encanta andar kontigo por la kalle a velocidad constante, mientras nuestras manos entrelazadas realizan un péndulo simple anarmónico. Cuando nos tiramos por la colina de cesped en la uni, siento como nuestra energía potencial va decreciendo y nuestra cinética aumentando asta fundirnos en un beso que produce un calor inmenso completando nuestra ecuación de la conservación. Es cierto que hay a veces que parecemos polos opuestos y creemos que todo gira alrededor nuestro barriendo areas iguales en tiempos iguales, pero eso termina cuando vienes, porque mi fuerza de atracción, frente a la tuya, es más bien despreciable. Adoro levantarte entre mis brazos de tal forma que el centro de gravedad de nuestro conjunto se encuentre en mi.... sólido rígido.

Te acuerdas de aquella noche en mi casa? Ese día compre condones estriados mmm... que dulce material, me sentía como un superconductor en un campo magnético... Primero introduje mi... sólido rígido... haciendo presión como si de un muelle se tratara, entre tus susurros se podía escuchar: "adoro el coeficiente de rozamiento", despues comence a moverme armónicamente despacio, mientras tu gemías y me pedías porfavor que querías que aumentara la amplitud, kerias amplitud eh? jeje, yo no solo la aumente, sino ke reduje el periodo, y aquello cada vez parecia más anarmónico, más inestable, la velocidad tendia a infinito, el aire cada vez era más cargado (por akello de la ley de los gases, que si se agitan...) puffff... al final todo terminó en dos ondas sonoras perfectamente acopladas de niveles de dB maximos de audición... me dijiste: "casi haces el límite a infinito realidad" y yo contesté: "es realidad, todavia no te has dado cuenta de que mi solido rígido... sigue rígido"...

Lo que viene después es incompresible a nivel científico... pero a estos niveles de la vida ya te darás cuenta de que el amor no es ciencia amig@, solo dos mentes que entienden el mismo lenguaje incomprensible para los demás e incapaz de demostrar.» [Link]

MICROSOFT FIREFOX 2007 PROFESSIONAL EDITION [Link]

MARKETING À PORTUGUESA

ANIMAIS


PAI EXEMPLAR

A MAIOR SESSÃO DE PANCADARIA NA HISTÓRIA DO HOCKEY

NATIONAL GEOGRAPHIC

[2]

CRUZ VERMELHA

BALAY

[2][3]