sábado, maio 10, 2008

Médicos oportunistas


Aquilo que se passa em Portugal no domínio da oftalmologia ultrapassa todos os limites do aceitável, uma especialidade médica usa todo um país para enriquecer rapidamente. Para o conseguir usa como chantagem o facto de haver alguma escassez de médicos desta especialidade, bem como o poder corporativo da Ordem dos Médicos.

Nada que incomoda que os médicos queiram ganhar o mais possível desde que não se esqueçam de que como todos os cidadãos deste país têm o dever de lhe dar algo em troca do muito que receberam. O estado deu-lhes a formação, assegurou-lhes emprego certo, proporcionou-lhes a especialidade e a experiência, construiu-lhes hospitais bem equipados, até lhes deu condições para poderem trabalhar no sector privado ao mesmo tempo que podem continuar nos hospitais públicos que lhe proporciona acesso a formação contínua e contacto com novas tecnologias. Em troca estes médicos não dão nada, fazem o mínimo possível nos hospitais públicos para que engrosse as filas nos seus consultórios onde cobram como proxenetas.

O país não pode viver sob a permanente chantagem de algumas especialidades, que enriquecem ao mesmo tempo que aumenta a ineficácia do SNS, gente que está no Estado apenas para adquirir experiência, ter acesso a informação, fazer experiências e experimentar novos equipamentos que depois ficam por utilizar.

Se há poucos médicos formem-se mais, se a Ordem dos Médicos se opõe à formação de mais médicos alterem-se os estatutos da Ordem dos Médicos de forma a que esta instituição não sirva apenas gerir o mercado da medicina em favor dos médicos, se mesmo assim há poucos médicos contratem-se médicos estrangeiros.

O país não pode estar sem acesso à medicina só porque alguns grupos de médicos usam e abusam de uma situação de monopólio. Está na hora de enfrentar estes oportunistas.

Umas no cravo e outras na ferradura

FOTO JUMENTO

Vista da Baixa de Lisboa (Praça do Município)

IMAGEM DO DIA

[Petr David Josek/Associated Press]

«An Iraqi woman held onto a truck while waiting for food supplies to be distributed by Iraqi soldiers in the Shiite enclave of Sadr City in Baghdad.» [The New York Times]

JUMENTO DO DIA

Cheira-lhe a palha

Com o futuro incerto Durão Barroso já nem sabe se deve tratar Sócrates por companheiro ou por camarada. Até onde leva a ambição de Durão Barroso...

MANUELA FERREIRA LEITE E A POLÍTICA FISCAL

Depois de ter prometido descidas de impostos na campanha eleitoral que a levou ao governo de Durão Barroso, Manuela Ferreira Leite tem sido uma defensora de que não existem condições para baixar impostos, uma estratégia manhosa e oportunista que visava impedir Sócrates de obter ganhos eleitorais deixando para o próximo governo as condições para promover tal política.

Agora sente algumas dificuldades em voltar atrás, superou este problema propondo reformas de alguns impostos deixando no ar que estas reformas resultarão em reduções nos impostos. Sabendo das dificuldades de muitas famílias com o pagamento dos empréstimos à habitação, propõe uma reforma nos impostos sobre o património. Isto é o oportunismo político na versão "rigorosa" e "respeitável" de Manuela Ferreira Leite.

O que Manuela Ferreira Leite tem feito nos poucos dias desde que se candidatou à liderança não é outra coisa senão o que Portas fez desde que lidera o CDS, identificar os grupos sociais que enfrentam maiores dificuldades para lhes sugerir que vai oferecer-lhes uns rebuçados, fez isso com os preços dos produtos alimentares e com os impostos. É um populismo muito subtil, mas tão rasca como o de Portas.

SÍNDROME DA MANTA CURTA

«Contudo, o impacto dos biocombustíveis na actual quebra de produção de cereais carece ainda de ser devidamente avaliado, por forma a evitar conclusões precipitadas. Até porque cada caso é um caso.

De facto, a União Europeia invoca em sua defesa que apenas 2% dos terrenos aráveis é que foram destinados à produção de biocombustíveis.

Por contraste, estima-se que cerca de 30% da área total de plantação de milho nos Estados Unidos esteja a ser ou venha a ser transformada em área de fornecimento de matéria-prima para os biocombustíveis.

Convenhamos que entre estes dois exemplos vai um mundo de diferença.

Acresce ainda que nem todos os terrenos são aptos para a produção de cereais, permanecendo assim em aberto uma importante margem de manobra para detalhar os limites à utilização de bens agrícolas com valência alimentar para biocombustíveis e as produções vegetais susceptíveis de terem esse destino em terrenos que, de todo o modo, teriam escassa valia para essa produção alimentar.

Há, pois, que evitar a síndrome da manta curta - a resposta para uma crise alimentar que tem muito a ver com as alterações climáticas não deve fazer esmorecer o objectivo de combater essas mesmas alterações climáticas. » [Diário de Notícias]

Parecer:

Um bom artigo de António Vitorino sobre a questão dos preços agrícolas, mas questionável no que se refere às afirmações que faz em relação aos bio-combustíveis.

É evidente que não foram estes a desencadear a crise alimentar a que assistimos, mas é um facto que numa situação de escassez a procura acrescida de cereais desencadeada também pela sua utilização de biocombustíveis desequilibrou os mercados. Dizer que a crise se deve a razões climáticas também não é totalmente correcto, como o próprio António Vitorino o reconhece no artigo ao referir o aumento da procura na China, Índia e Rússia, a que eu acrescentaria outros países como o Brasil e a Indonésia. As crises climáticas, designadamente, a seca na Austrália foi um detonador ao reduzir as exportações de cereais, mas essa seca poderá ter tido um impacto equivalente ao desvio para a produção de bio-combustíveis. Também é exagerado associar todas as secas que ocorram a alterações climáticas pois sempre as houve.

É também discutível que o mercado leve a uma selecção dos terrenos a usar na produção de matérias-primas agrícolas destinadas às refinarias de biocombustíveis, estes são obtidos a partir do milho e das oleaginosas e como é sabido estas produções não se dão assim tão bem com terrenos pobres. Se na Europa as autoridades podem promover uma gestão adequada dos solos, a concorrência dos bio-combustíveis pode ter consequências dramáticas em países mais pobres.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

QUEREM ASSUSTAR-NOS COM A AL-QAEDA

«O alerta partiu do espanhol Fernando Reinares, especialista em terrorismo, e, entre 2004 a 2006, principal conselheiro de José Luís Zapatero para esta área: Portugal está tudo menos imune a ser alvo de um ataque terrorista. Segundo disse, cada vez mais as intervenções públicas da Al-Qaeda fazem referência à Península Ibérica como seu território perdido - e para os extremistas fundamentalistas, tudo o que foi muçulmano tem de voltar a ser.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Coincidência ou não, é a segunda vez que nos "assustam", o primeiro a fazê-lo foi o juiz Garzón.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Mande-se dizer a D. Garzón que não nos empurre porque ainda temos gasolina.»

PASSOS COELHO PROPÕE PACTO NAS LISTAS DE DEPUTADOS

«Diz que é uma espécie de pacto. Um acordo para que a próxima lista de deputados do PSD inclua o militante que for eleito presidente laranja e os dois derrotados das chamadas candidaturas de primeira linha. A ideia é de Pedro Passos Coelho, que, no entanto, não foi recebida com grande entusiasmo nas candidaturas de Manuela Ferreira Leite e de Pedro Santana Lopes.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Esta proposta de Passos Coelho faz todo o sentido, desde que Cavaco Silva deixou o governo que por várias vezes o PSD tem lideranças sem apoio no grupo parlamentar.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Aprove-se a proposta.»

OS DEPUTADOS DO PS ANDAM A BALDAR-SE AO PLENÁRIO

«O líder da bancada do PS, Alberto Martins, foi ontem à reunião do grupo parlamentar socialista pedir maior assiduidade aos deputados nas reuniões do plenário. O dirigente da maioria referiu que o trabalho político nos gabinetes não pode ser usado como justificação para a ausência dos debates parlamentares.Um alerta feito um dia depois da discussão na Assembleia da República das propostas de lei de segurança interna e organização criminal - um debate onde chegaram estar apenas 25 deputados da maioria socialista e cinco do PSD. Os sociais-democratas foram, aliás, apontados na reunião de ontem como um exemplo que o PS não deve seguir. » [Diário de Notícias]

Parecer:

São deputados de barriga cheia, como contam com uma maioria absoluta acham que pode desprezar o parlamento.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Proponha-se a substituição dos deputados mais faltosos.»

OFTALMOLOGISTAS QUEREM SER ALIMENTADOS COMO BURROS A PÃO-DE-LÓ

«Agastados com a moda das excursões a Cuba e da importação de oftalmologistas espanhóis para resolver a gigantesca lista de espera para consultas e cirugias, os oftalmologistas vieram ontem a terreiro dizer que "o problema é político". E desafiam a ministra da Saúde a aceitar as suas propostas: contratualizar directamente com eles consultas e cirurgias. Os médicos privados poderiam ser, assim, suplementares, sempre que o Serviço Nacional de Saúde não desse conta do recado.» [Diário de Notícias]

Parecer:

A actuação desta classe médica tem sido de um oportunismo vergonhoso, que ultrapassa os limites do aceitável. Foram para médicos com o único objectivo de enriquecer, não são médicos na acepção da palavra, são comerciantes do mercado negro da saúde.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Mande-se um garrafão de cinco litros de água de malvas ao representante dos oftalmologistas.»

ALÍPIO RIBEIRO NÃO QUER FICAR COM A FAMA DE TER SIDO CORRIDO

«O director demissionário da Polícia Judiciária (PJ) revelou ontem que a sua decisão de abandonar o cargo estava tomada há já um mês. A excessiva visibilidade e o facto de ter sido muito castigado por declarações que fez foram algumas das razões apontadas por Alípio Ribeiro em entrevista à Rádio Renascença (RR).» [Diário de Notícias]

Parecer:

Quer o magistrado queira, quer não é um facto de que a sua passagem pela PJ é para esquecer.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sugira-se ao magistrado que saia com dignidade.»

PRODUTOS ALIMENTARES CAROS ATÉ 2015

«O presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick, afirmou ontem, no México, que os preços dos produtos alimentares vão permanecer elevados até 2015, "devido ao aumento da procura nos países em desenvolvimento". Uma das soluções face a esta situação é manter a oferta e baixar os preços, declarou.Em Portugal, a Confederação Nacional da Agricultura (CNA) defendeu ontem a travagem da "corrida especulativa" aos agro-combustíveis, dando-se "toda a prioridade" à produção de cereais para consumo humano e animal. Na realidade, o "número dois" do Fundo Monetário Internacional (FMI) estimou que o desenvolvimento dos biocombustíveis é responsável em 70% pela subida do preço do milho e em 40% dos grãos de soja.» [Jornal de Notícias]

Parecer:

A previsão talvez peque pelo exagero mas deve ser levada em consideração.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se conhecimento ao ministro da Agricultura.»

ZAPATERO DÁ O TROCO À IGREJA CATÓLICA

«O governo da Espanha retirou a ajuda financeira oficial à Igreja Católica no país, depois que a instituição se opôs ao casamento gay e chegou a pedir votos para a oposição nas últimas eleições.

Como resultado, a Igreja está fazendo uma campanha publicitária em que pede dinheiro aos fiéis.» [">BBC Brasil]

A SOBRINHA DO CARDEAL PORTOU-SE MAL

«La sobrina del Cardenal Arzobispo de Madrid y actual presidente de la Conferencia Episcopal, Magdalena Rouco, ilustra esta semana la portada de Interviú, protagonizando un desnudo que es bien seguro que dará mucho que hablar.

A sus 26 años, reconoce que tras la muerte de su padre, su tío, Antonio María Rouco Varela, no la ha recibido, por lo que ha decido mostrar sus encantos para denunciar "la doble moral de su insigne familiar". Según publica el semanario, su familia ha sido siempre "muy religiosa" y asegura que "a través de mi tío he descubierto la hipocresía de la Iglesia que predica una cosa y hace la contraria".» [20 Minutos]

O JUMENTO NO GOOGLE BLOG SEARCH E NO TECHNORATI

  1. O "Não há mal que não se cure" também não se deixou embalar pela Manuelinha.
  2. O "Crónicasdorochedo" acha a ministra da Saúde desfocada.
  3. O "Alcáçovas" aprecia a publicidade napolitana.
  4. O "Ogindungo" deu destaque ao mail que circula entre os funcionários da DGCI.
  5. O "Legalices" gostou do comentário a propósito dos magistrados que se julgam uma casta superior.

ENFERMEIRAS DO S. JOÃO SEGUNDO O RAIM´S BLOG

TÍTULO ¿HACIA LOS ESTADOS UNIDOS IBÉRICOS? ESPAÑA + PORTUGAL

QUAL É O BONECO MAIS BONITO?

CLEO SULLIVAN

AMNISTIA INTERNACIONAL

sexta-feira, maio 09, 2008

Os jovens não querem saber da política e dos políticos?


Esta foi a preocupação de Cavaco Silva no seu discurso do dia 25 de Abril, em que não usou o tradicional cravo na lapela mas tinha uma gravata vermelha, uma moda dos nossos políticos da direita que julgam que lhes basta uma gravata para conquistarem o coração à esquerda.

Confesso que ainda não entendi bem esta preocupação de Cavaco Silva, nas várias biografias do Presidente da República nunca dei por qualquer posição política anterior à sua chegada ao governo, que se saiba andou pelas escolas e por África sem que se tenha registado uma posição política sua, poderá ter feito algumas afirmações em família ou em privado, mas isso não são posições políticas, são desabafos.

Enquanto Cavaco cuidou do seu sucesso enquanto estudante houve outros que puseram em risco o seu futuro para protestarem contra a ditadura. E enquanto estudante de economia Cavaco Silva nunca poderia dizer que não entendia o mundo que o rodeava. Ora, muitos dos jovens de hoje fazem o que Cavaco Silva fez quando era jovem, mas por razões diferentes, no tempo da ditadura havia motivo para detestar os políticos do governo e alguns preferiram o silêncio, hoje temos democracia porque em Abril houveram jovens que tiveram coragem.

A minha geração, como a de Cavaco Silva, pensou que podia mudar o mundo, sonhou que era possível um Portugal melhor, ainda em ditadura ou já numa democracia quase total foram muito, senão mesmo quase todos, os que deram largas à sua juventude, recusaram-se a ser comedidos ou mesmo cobardes, foram generosos ao porem tudo à frente dos seus interesses pessoais.

Não estranho que os jovens de hoje se preocupem menos com política, vivem em democracia e muitas das causas que abraçam não passam necessariamente pelos partidos políticos, passam por movimentos ambientalistas, por ONGs e muitas outras iniciativas. Mesmo nos partidos políticos há organizações de jovens extremamente activas, veja-se a JC ou mesmo o BE que em grande medida é um partido de jovens, ainda que o Louça já seja um pouco entradote.

Provavelmente há hoje mais jovens empenhados em causas colectivas do que no tempo de Cavaco Silva ou no meu, até diria que as novas gerações são tão activas e corajosas do que as que ajudaram a nascer a democracia. Acima de tudo e mais importante do que o seu empenho político os jovens de hoje estão mais satisfeitos do que aqueles que tinham como horizonte próximo o exílio ou uma partida para África.

Basta olhar para as palavras de ordem do Maio de 68 [Link] para percebermos que quase tudo o que os estudantes franceses exigiram os nossos jovens têm muito antes de chegar às universidades. Sugiro a leitura dessas palavras de ordem que traduzem as exigências dos jovens de 68 para conferir quantos desejos estão por cumprir.

Se os jovens de hoje seguissem o exemplo de Cavaco Silva só se meteriam na política aos quarenta anos e na condição de serem ministros. Felizmente são muito mais generosos do que isso.

Umas no cravo e outras na ferradura

FOTO JUMENTO

Peniche

IMAGEM DO DIA

[Ria Novosti/Reuters]

«Dmitry Medvedev was sworn in as president of Russia on Wednesday. Afterward, Mr. Medvedev and his wife, Svetlana, attended a service in the Assumption Cathedral of the Kremlin. » [The New York Times]

JUMENTO DO DIA

Manuela Ferreira Leite preocupada com os pobres

Sem ideias, sem projecto político e com um passado de incompetência, autismo e autoritarismo restava a Manuela Ferreira Leite e armar-se em avozinha boazinha. A mesma que reformou os impostos sobre o património promete revê-los, a mesma que aumentou impostos promete baixá-los, a mesma que nunca se preocupou com a pobreza gerada por pelas suas políticas revela-se agora muito preocupada com os pobres.

Será que Manuela Ferreira Leite consegue enganar alguém? Duvido muito.

ALÍPIO RIBEIRO PENSOU EM VOZ ALTA

Parece que Alípio Ribeiro ainda não percebeu que um director nacional não pode pensar em voz alta sobre muitas coisas, designadamente sobre processos de investigação em curso ou sobre decisões políticas que não são da sua competência. É evidente que qualquer cidadão pode pensar em voz alta ou dizer o que bem entende, o problema está em saber o que se diz e em que qualidade se diz, ora o ex-director nacional disse o que disse em entrevistas a jornalistas e na qualidade de director nacional da PJ. Será difícil de entender a uma pessoa que exerceu altos cargos do Estado?

QUEBROU O VERNIZ DOS OFTALMOLOGISTAS

Pela primeira vez ouvi um jornalista fazer perguntas incómodas aos médicos, neste caso aos médicos oftalmologistas, porque razão os preços em Portugal são o dobro dos praticados noutros países. Como era de esperar o representante dos oftalmologistas só teve como resposta o recurso à falta de educação, perguntou ao jornalista se achava que os médicos deviam trabalhar à borla.

O facto é que em Portugal ser médico oftalmologista significa ser rico a qualquer custo, talvez por isso neste sector os cérebros não abandonam o país, que tem de o abandonar são os doentes mais pobres ou que não estão dispostos a alimentar burros a pão-de-ló.

CAÍRAM OS PARENTES NA LAMA AOS MAGISTRADOS DA PJ

Os magistrados portugueses consideram-se uma casta superior e por isso acham que o director-geral da PJ devia ser um deles, um pouco à semelhança do que sucedia com os militares na GNR. Não deixa de ser curioso que o número dois da PJ veio a público dizer que como procurador-geral adjunto com mais de dez anos não podia ficar sob as ordens de um polícia. A questão não está na competência, está na casta e o polícia pertence a uma casta que segundo os magistrados é inferior.

O magistrado que veio a público tinha a responsabilidade da gestão do pessoal e em vez de vir tomar posição pelo facto de ser um polícia a gerir a PJ, deveria ter explicado qual é a sua formação no domínio da gestão dos recursos humanos e se acha que faz sentido termos magistrados que custam bem caro ao país a gerir funcionários. Se era para gerir recursos humanos o referido magistrado nem deveria ter ido para a PJ.

A ANEDOTA DO DIA

««Eu sou mais humanista, ele é bem mais tecnocrata». Manuela Ferreira Leite não tem dúvidas que José Sócrates revelou «indiferença em relação às pessoas e insensibilidade social» quando, para «reduzir o défice, mexeu nos certificados de aforro».

A candidata à liderança do PSD, que esta quarta-feira concedeu uma entrevista à RTP, e que se recusa a falar dos companheiros de partido que consigo disputam a presidência do partido, explicou as medidas que tomou no passado e orientou as suas respostas para os problemas de «natureza social» vividos no país. Mas a sua passagem pelo Ministério das Finanças e os temas fiscais acabaram por dominar a Grande Entrevista, na RTP. » [Portugal Diário]

Parecer:

Compreende-se a dificuldade de Ferreira Leite em comparar-se com Sócrates, em todos os itens comparáveis ela fica atrás, restava-lhe recorrer à qualidade em que até agora ninguém reparara, ela é humanista.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se uma imensa gargalhada.»

GOVERNO QUER FAVORECER O ARRENDAMENTO

«Os técnicos sugerem "aumentar o limite máximo de dedução de rendas em sede de IRS, mantendo ou diminuindo o limite de dedução de juros e amortizações de dívidas contraídas para a aquisição da habitação própria". Actualmente, o Código do IRS trata indiferenciadamente as duas opções: em ambos os casos, a lei permite ao contribuinte a dedução à colecta (imposto devido) de 30% dos encargos, sejam estes com juros e amortizações ou com rendas. O limite absoluto, de 586 euros, é também o mesmo para os dois casos.» [Diário de Notícias]

Parecer:

É um erro favorecer ao mesmo tempo que se agrava a compra, é esquecer que para se arrendar é necessário comprar primeiro. Além disso se ocorrer mais um falhanço na tentativa de estimular o moribundo mercado do arrendamento corre-se o risco de piorar a situação, agravando as condições de aquisição. Pior ainda, a redução neste momento dos incentivos fiscais para quem comprou casa vai lançar mais uns milhares de famílias a não cumprirem com os pagamentos aos bancos.

É evidente que acabando com a compra de habitação o mercado de arrendamento renasce, só que muito provavelmente a situação das famílias agrava-se. Já hoje são muitas as famílias que concluem que fica mais barato pagar a casa ao banco do que pagar a renda ao senhorio, estas medidas poderão conseguir o aumento do arrendamento ao mesmo tempo que provoca um aumento das rendas. Isto é, aumentam as rendas e o custo das habitações já que um aumento das primeiras leva a um aumento da compra de casas e, consequentemente, do seu preço.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sugira-se cuidado ao governo.»

A CASTA SUPERIOR ABANDONA A PJ

«Procuradores a desempenhar cargos de direcção começaram ontem a despedir-se da Polícia Judiciária, num movimento iniciado durante a manhã e que tem directamente a ver com a nomeação de Almeida Rodrigues, um polícia de carreira que pela primeira vez desde a fundação da PJ vai ficar à frente da Polícia.

"Sou muito amigo do dr. Almeida Rodrigues, já trabalhei com ele várias vezes, mas também sou procurador-geral-adjunto com dez anos de cargo e por uma questão de estatuto não podia ficar" na dependência hierárquica de um elemento policial - se bem que coordenador superior. "Se eu ficasse, seria mal visto pelos meus colegas do Ministério Público", apontou o magistrado.» [Jornal de Notícias]

Parecer:

Com a saída dos magistrados da PJ aplica-se a regra do "cada macaco no seu galho", os magistrados no Ministério Público e a polícia na polícia.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Aposte-se em como a eficácia vai aumentar sem a presença dos meritíssimos.»

O INA ENTROU NO NEGÓCIO DA AVALIAÇÃO DOS PROFESSORES

«A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) contestou ontem o pagamento de 200 euros por parte dos docentes para poderem frequentar uma acção de formação voluntária sobre avaliação de desempenho do Instituto Nacional de Administração (INA), exigindo a sua gratuitidade.De acordo com o secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, o INA está a promover junto das escolas nove acções de formação de dois dias, a realizar pelo próprio instituto, procurando assim o Governo "validar um modelo de avaliação condenado pelos professores".» [Jornal de Notícias]

Parecer:

A Fenprof tem razão, o INA está a fazer negócio e é uma vergonha que o Estado cobre aos professores a formação que os ensina as regras da avaliação a que estão sujeitos. Isto é proxenetismo institucional.

É ridículo que os responsáveis do INA aproveitem a situação para fazerem negócio. Cabe ao ministério da Educação proporcionar essa formação e a esta hora já deveria estar a ser preparado um curso em ambiente e-learning acessível a todos os professores, assim assegurar-se-ia que a formação teria menores custos e chegaria a todos os interessados, garantindo-se ainda a igualdade entre todos os professores. É assim que se faz nos países onde estas questões são abordadas com seriedade e não com oportunismo.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «À consideração da ministra da Educação para os devidos efeitos.»

PJ: ARGUMENTO CURIOSO DOS MAGISTRADOS

«Almeida Rodrigues poderá ter já manifestado a vontade de continuar a contar com o juiz Moreira da Silva à frente da DCICCEF, e dos procuradores Baptista Romão, a chefiar a Directoria do Porto, e Pedro do Carmo, a liderar a Directoria de Coimbra, onde Almeida Rodrigues era número dois, soube o JN. A ideia de Almeida Rodrigues será de evitar a criação de mais clivagens entre a Polícia Judiciária e o Ministério Público e a Magistratura Judicial. O mal-estar parece ter ficado mais claro ontem, em particular depois das violentas declarações do presidente da Associação Sindical dos Juízes Portugueses, juiz-desembargador António Martinho, que em declarações à agência Lusa associou a nomeação de um polícia de carreira para director da PJ ao risco de interferência política naquela Polícia. » [Jornal de Notícias]

Parecer:

Provavelmente é pelo mesmo motivo que num passado recente apareciam magistrados no mundo da bola.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Informe-se o sindicalista que na democracia portuguesa é ao parlamento que cabe o controlo da independência das polícias e não a magistrados convidados pelo governo para chefiarem a PJ. O centro da nossa democracia são os deputados eleitos e não os magistrados formados no CEJ.»

É CEDO PARA SABER SE VAI HAVER EXCEDENTES DE CEREAIS

«O presidente da Associação Nacional dos Produtores de Milho (ANPM) defende que ainda é cedo para afirmar se vai, ou não, haver colheita excedentária de cereais na Europa e uma diminuição da especulação no preço dos cereais.

"Não se pode dizer nesta altura (só a partir de Junho) se vai haver boa colheita de cereais. Percebo que o senhor ministro queira descansar as pessoas mas não sabemos ainda se vai haver secas ou trovoadas", disse à Lusa o presidente da ANPM, Luís Vasconcelos e Souza.» [Jornal de Notícias]

Parecer:

É óbvio, além disso é preciso contar com o facto de não existirem stocks que para evitar futuras crises de abastecimento não devem ficar a zero.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Informe-se o ministro.»

O JUIZ GARZÓN AMEAÇA PORTUGAL COM A AL-QAEDA

«As equipas conjuntas de investigadores e magistrados portugueses e espanhóis só ainda não entraram em funcionamento devido a «trâmites que a legislação portuguesa requer». Quem o diz é o juiz espanhol Baltazar Garzón, acrescentando que a decisão política está tomada e justifica-se dada a ameaça terrorista.

Para o magistrado da Audiência Nacional de Espanha, «o esforço de combate ao terrorismo é sempre insuficiente». «Por mim as equipas conjuntas começariam a funcionar já na próxima semana», afirmou ainda Garzón, à margem do Congresso sobre «Terrorismo: desafios e respostas», na Universidade Nova de Lisboa, organizado Observatório de Segurança Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT). » [Portugal Diário]

Parecer:

Já não é a primeira vez que este magistrado do país vizinho se excede em declarações, esquecendo que Portugal é independente já há algum tempo e a linguagem da diplomacia não é compatível com ameaças, mesmo que para isso se recorra à Al-Qaeda.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Recorde-se o magistrado que o processo foi implementado por causa da ETA.»

PARA JERÓNIMO DE SOUSA O PAÍS É A RUA SOEIRO PEREIRA GOMES

««Pode esta censura ser rejeitada na Assembleia da República, mas sem dúvida é aprovada no país». O líder parlamentar do PCP fez esta quinta-feira a intervenção final sobre a moção de censura ao Governo, chumbada no Parlamento, mas que o comunista garante que é «aprovada no país. Este Governo merece censura porque governa contra a Constituição, contra o povo e contra os interesses do país». » [Portugal Diário]

Parecer:

Esta frase diz tudo sobre o conceito de democracia de Jerónimo de Sousa.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sugira-se a Jerónimo de Sousa que em vez de dizer bacoradas interceda junto das autoridades cubanas para deixarem a blogger cubana vir receber o prémio a Espanha, sempre fazia um favor à democracia.»

SPORTING PAGA COM ATRASO?

«Filipe Soares Franco explicou que o clube lisboeta tem um "acordo tácito" com os futebolistas para pagar entre os dias 5 e 10 de cada mês, apesar de o contrato colectivo de trabalho celebrado entre a Liga e o sindicato fixar o dia 5 como data limite, o que motivou a denúncia de Joaquim Evangelista.» [Público]

Parecer:

É evidente que a lei não pode ser substituída por acordos tácitos, se assim não fosse não existiria lei. Estamos perante uma situação de abuso, a não ser que sejam pagos juros de mora.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se razão ao sindicato dos jogadores.»

FOI PRESO O LÍDER DA AL-QAEDA NO IRAQUE

«El líder de Al Qaeda en Irak, Abu Ayyub al-Masri, ha sido detenido este jueves, según informa la BBC, que cita fuentes próximas al ministro de Defensa iraquí.

Masri, también conocido como Abu Hamza al-Muhajir, fue capturado durante una operación conjunta de las fuerzas iraquíes y estadounidenses en la ciudad de Mosul (norte de Irak). Estados Unidos aún no ha confirmado la captura del presunto terrorista. Se cree que Masri ayudó a crear la primera célula de Al Qaeda en Bagdad.» [20 Minutos]

SOLDADO AMERICANO NO IRAQUE TELEFONA AOS PAIS A MEIO DE UMA BATALHA

«No había bloqueado su teléfono y en mitad de una batalla en Afganistán, el soldado estadounidense Stephen Phillips, de 22 años, llamó accidentalmente a sus padres a Oregón. Disparos, gritos e insultos. Pero sobre todo fue el inconfundible sonido de la guerra lo que quedó grabado en el contestador de la familia del soldado, que escuchó el mensaje cuando regresó a casa de hacer la compra, según publica la BBC.» [El Pais]

UM PETROLEIRO CHAMADO DGCI

A DGCI deve ser conduzida como um petroleiro, é uma imensa máquina que não pode ser conduzida com guinadas e travagens bruscas, para se parar começa a reduzir-se a velocidade lentamente e depois de parado serão necessários alguns quilómetros para retomar a velocidade de cruzeiro. Parar esta máquina a meio da viagem tem como consequência que o barco não chegue a bom porto à hora prevista, o que no caso do fisco significa que chega ao fim do ano sem atingir as metas previstas.

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais tem demonstrado ser um homem do leme com mais vocação para tripular um Luzito dos tempos da mocidade portuguesa, as embarcações desportivas destinadas aos iniciados, do que para estar ao leme do petroleiro do fisco. Na sua tentativa de agradar ao mundo dos negócios está a desmotivar os funcionários do fisco, e os maus resultados das receitas fiscais começam a notar-se.

O problema é que estes maus resultados são difíceis de inverter, a não ser que daqui a dois meses o governo fez o que foi regra no tempo de Manuela Ferreira Leite, reter os reembolsos do IVA com o argumento do combate à fraude e dos reembolsos mais volumosos do IRS. Aguardemos para ver.

O JUMENTO NO GOOGLE BLOG SEARCH E NO TECHNORATI

  1. O "Cu-Cu" gostou da fotografia de Roger Bouteille.
  2. O "papa-açordas" também acha que a ASAE exorbita as suas competências.

ALGUMAS IMAGENS DA NATIONAL GEOGRAPHIC [Link]

NATIONAL GEOGRAPHIC: PATTERNS IN NATURE [imagens]

MATUSCIAC ALEX

EXONERO A SECRETÁRIA, NOMEIO A TÉCNICA

Há despachos governamentais que nem merecem ser levados a sério, são mesmo para rir, no mesmo dia a secretária de João Cravinho, secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros foi exonerada de secretária e nomeada como técnica. Esperemos que não tenha sido exonerada à tarde e nomeada de manhã.

PUBLICIDADE EM NÁPOLES

PERIGO DE TSUNAMI

VENUS