sábado, junho 07, 2008

Finalmente o Europeu!


A partir de hoje e se tudo correr bem à nossa selecção os problemas dos portugueses ficam temporariamente resolvidos, Sócrates pode respirar, Manuela Ferreira Leite pode ir cuidar do neto, Jerónimo de Sousa pode ir comer uma sardinhada acompanhada da pinga de tintol, Paulo Portas pode interromper um pouco o carrossel entre as traineiras e as bombas de gasolina de Badajoz, Louça pode aproveitar umas horas para o bronze e nós, vulgares cidadãos, podemos assistir a uns quantos jogos, esperemos que muitos, sem gente a tentar deprimir-nos.

Acabou-se a pobreza endémica, o gasóleo já está a preços acessíveis para irmos buzinar para o Marquês, a sardinha está de regresso aos pratos, voltamos, enfim, à normalidade.

Imagino que Sócrates deseja que a selecção chegue à final, o que significa que do Euro iríamos directamente para a praia, não faltarão também os que desejem que se fique pela fase de grupos porque o ambiente de depressão colectiva sempre dá mais votos do que o pódio de Viena.

Para já temos os problemas resolvidos, adeus aos preços altos, à gasolina pelas horas da morte, aos políticos enjoativos, deprimentes e sem graça, que viva Portugal, que os nossos heróis nos façam campeões da Europa nalguma coisa.

Ao menos para conseguirmos uma taça de campeões da Europa não precisamos da cunha de Durão Barroso, de aumentar o défice público, de discutir moções de censura, nem de respeitar as regras de higiene da ASAE para bebermos colectivamente uma garrafa de espumante.

Umas no cravo e outras tanta na ferradura

FOTO JUMENTO

Ascensor do Lavra, Lisboa

IMAGEM DO DIA

[Osservatore Romano / EFE]

«Besamanos. El primer ministro italiano, Silvio Berlusconi, saluda al papa Benedicto XVI antes de una reunión en El Vaticano.» [20 Minutos]

JUMENTO DO DIA

Pacheco Pereira, o sonhador

Pacheco Pereira, que não deu a mais pequena oportunidade a vários líderes do PSD, descobriu haver uma grande consonância entre os militantes e o eleitores e Manuela Ferreira Leite. Compreende-se o esforço de JPP, está a tentar empurrar uma MFL que nunca teve grandes simpatias junto dos eleitores e que só mereceu a confiança de um terço dos militantes do seu partido, sendo o dirigente partidário menos representativo do Portugal democrático.

De analista da realidade JPP passa a tentar iludir essa mesma realidade. Só que é pena que a sua voz só seja ouvida por quem não precisa dela para decidir em quem votar.

A TEIMOSIA DE SÓCRATES E A MANUTENÇÃO DO INSPECTOR-GERAL DA ASAE

A teimosia com que Sócrates defende a manutenção no cargo do inspector-geral da ASAe faz lembrar a teimosia de Cavaco Silva nos últimos tempos de primeiro-ministro. Sócrates errou quando não demitiu o inspector-geral da ASAE quando começou a usar a comunicação social para instalar um clima de terror no pequeno comércio do país, voltou a errar quando não o demitiu por se ter exibido a fumar em local proibido, errou de novo quando o defendeu no comício, errou por não o demitir quando condenou uma boa parte dos restaurantes à falência, errou também quando atacou uma pequena instituição de solidariedade social, voltará a errar se não o demitir por ter saneado uma directora por esta ter falado com bom senso.

Sócrates erra ao não perceber que este senhor lhe dá mais prejuízo do que os benefícios eleitorais que alcança com a redução do défice, ao não entender que este senhor criou um clima de terror junto dos pequenos comerciantes e do comércio tradicional ao ponto de se ter transformado uma anedota sendo o ódio transferido para o primeiro-ministro. Sócrates tem tentado iludir o erro de não o ter demitido, mantendo-o no lugar.

É por estas e por outras que neste momento Sócrates tem razões para recear perder a maioria absoluta. Que o senhor inspector-geral da ASAE e outras personagens obscuras, como a directora da DREN, lhe façam bom proveito.

O PLANO TECNOLÓGICO CHEGOU À RTP?

Calculo que para a RTP os beneméritos sejam os cientistas que se dedicam ao estudo da "beneficiência".

ATROPELAMENTOS NAS PASSADEIRAS DE LISBOA

«A responsabilidade pelo acidente está a ser investigada pelo Ministério Público e pela Câmara de Lisboa. A escola D. José I era uma das que integravam o grupo de estabelecimentos de ensino abrangidos pela primeira fase (até 5 de Setembro) das intervenções que a autarquia determinou para melhorar a sinalização e a pintura de passagens de peões, no âmbito do programa Acção para as Escolas em segurança 2007/2008. Mas a passadeira foi pintada longe da escola e não há sinalizaçãovertical.

Em Lisboa, entre Janeiro e 30 de Abril de 2008, a PSP registou 266 atropelamentos, que provocaram ferimentos graves a 22 pessoas e ligeiros a 267. Deste total, 101 atropelamentos aconteceram na passadeira. Em 2007, as estatísticas contavam quatro atropelamentos por dia na capital e no Porto.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Compreende-se, é mais fácil bloquear e multar carros em locais onde não incomodam, como é o caso da Rua da Alfândega, do que multar quem não respeita as passadeiras.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Leve-se mais a sério a segurança dos cidadãos.»

SEPARAÇÃO DE ÁGUAS

«O sistema capitalista tem a inegável vantagem comparativa de ser o único até hoje que passou a prova dos factos, contemplando ao mesmo tempo liberdade e desenvolvimento económico. Mas isso não o isenta de perversões e excessos, que estão na base de ciclos de crise onde as contradições conhecem momentos de explosão que conduzem à reconfiguração de variáveis essenciais do próprio sistema.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Por António Vitorino.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

PREÇO DA SARDINHA SOBRE 17 VEZES ENTRE A LOTA E O CONSUMIDOR

«Entre o valor que é pago na lota e o prato do restaurante, a sardinha aumentam de preço mais de 17 vezes. E se da lota à peixaria um pargo só encarece 12%, já quando chega ao hipermercado já subiu 58%. À mesa do restaurante são 198% a mais do que na primeira venda. Pescada 12 vezes mais cara do que o que é pago ao pescador é outro exemplo. E por aí adiante.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Por aqui se vê que mais do que o preço do combustível o problema da pesca está na comercialização.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Estudem-se novos modelos de comercialização.»

APERTA-SE O CERCO AO BRANQUEAMENTO DE DINHEIRO

«O Governo vai apertar o combate ao branqueamento de capitais e financiamento ao terrorismo. Os casinos, por exemplo, vão ter de identificar os clientes à entrada das salas de jogo ou quando adquiram fichas no valor "igual ou superior" a dois mil euros em dinheiro vivo; os operadores imobiliários estão desde ontem obrigados a relatar ao Estado os nomes dos compradores e vendedores, montantes e meios de pagamento usados nos respectivos negócios; e as operações bancárias com off-shores ficam mais restringidas. » [Diário de Notícias]

Parecer:

Finalmente, ainda que haja outros negócios, como o comércio de arte, onde se branqueia dinheiro e se pagam favores duvidosos.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Alarguem-se as medidas.»

A ORDEM NÃO QUER CONCURSOS

«A Ordem dos Médicos está contra a proposta de revisão das convenções com o Estado, tal como está previsto no anteprojecto de lei. O estabelecimento de acordos através de concursos públicos "iria gerar problemas de qualidade e deixar os consumidores sem hipótese de escolha", alerta o bastonário Pedro Nunes. Durante uma reunião com o Ministério da Saúde, a Ordem propôs, em alternativa, "um modelo semelhante ao escolhido para a saúde oral, através da emissão de cheques".» [Diário de Notícias]

Parecer:

Esta preocupação da Ordem dos Médicos com a qualidade dos médicos que ganham os concursos é ridícula.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se ao bastonário para que serve a Ordem se não consegue controlar a qualidade do trabalho prestado pelos médicos.»

COITADOS DOS DENTISTAS

«A Ordem dos Médicos Dentistas vai pedir, esta sexta-feira, a Cavaco Silva que pressione o Governo a alargar os cheques-dentista a mais gente. E dar-lhe conta do estrangulamento dos profissionais, que começam a ver-se forçados à emigração. » [Jornal de Notícias]

Parecer:

É estranho, enquanto entram dentistas os nossos dizem que não têm trabalho. Será que os nossos dentistas estão dispostos a emigrar e cobrar muito menos do que cobram em Portugal?

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se aos dentistas portugueses quanto cobram.»

PACHECO PEREIRA ESTÁ A SONHAR?

«José Pacheco Pereira admitiu esta sexta-feira que o PSD pode ganhar as eleições legislativas de 2009, face à «consonância» dos militantes e dos portugueses com a actual líder do partido, Manuela Ferreira Leite, escreve a Lusa. » [Portugal Diário]

Parecer:

Consonância entre MFL e os eleitores? Consonância com os militantes de um partido que lhe deram um terço dos votos?

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sugira-se a JPP que acorde para a realidade em vez de a tentar disfarçar.»

ALTA RESPONSÁVEL DA ASAE SANEADA POR TER FALADO DEMAIS

«A directora da ASAE no Norte, Fátima Araújo, vai abandonar o cargo, já a partir da próxima segunda-feira. No cargo desde 2001, Fátima Araújo vai ser substituída por Manuel Santos, até agora director regional da ASAE no Algarve e que saiu vencedor do concurso público realizado no passado dia 29 de Maio para o cargo de responsável máximo daquele organismo na Região Norte.

Esta saída ocorre quase duas semanas depois de Fátima Araújo ter provocado alguns amargos de boca ao invectivar os empresários de restauração do Minho, no dia 27 de Maio, a organizarem-se em defesa de uma gastronomia “única”. “Se não forem capazes de querer e lutar pelos vossos interesses, também ninguém os vai ajudar. Lisboa não vai tratar da vossa vida, desenganem-se”, exortou, falando perante duas centenas de empresários de Viana do Castelo e assumindo-se como uma “acérrima defensora da gastronomia regional”. » [Público]

Parecer:

Isto cheira a saneamento, o mínimo que o Governo deveria fazer era ordenar uma auditoria a este concurso.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Demita-se inspector-geral da ASAE.»

SOLUÇÃO PEREGRINA

«O PCP apresentou hoje uma proposta de criação de um imposto extraordinário sobre os "lucros especulativos" das gasolineiras com o efeito "stock", que resulta dos ganhos entre o preço de compra e venda. Os comunistas consideram "lucros especulativos e ilegítimos" as receitas com a revalorização dos "stocks", comprados a um preço e vendidos a preços mais altos, semanas ou meses depois.» [Público]

Parecer:

Isto é mesmo uma ideia peregrina, em vez de exigir mais concorrencial algo que um PCP defensor de monopólios públicos não gosta, propõe um imposto que seria pago pelos consumidores.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se uma gargalhada.»

GOLPE BAIXO DADO POR LELLO A MANUEL ALEGRE

«O secretário nacional do PS, José Lello, lançou a suspeita e a acusação: Manuel Alegre teria "parasitado o gru-po parlamentar, que lhe pagou as via-gens, pois aproveitou para ir aos Aço-res para lançar um livro que foi pa-trocinado pelo Governo Regional dos Açores". No dia seguinte à participação do deputado-poeta no "comício das esquerdas ao lado do BE", o dirigente nacional do PS pretendia assim exemplificar que Alegre tinha "uma atitude muito diferente da pos-tura ética com que gosta de se apresentar".» [Público assinantes]

Parecer:

Isto foi um golpe baixo inaceitável em democracia ou num partido como o PS, se Lello tina dúvidas deveria tê-las colocado aquando dos acontecimentos não as guardando para vinganças políticas.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Desaprove-se o comportamento pouco digno de José Lello.»

MÃO COM OS COPOS PÕE BEBÉ DE UM ANO A CONDUZIR

«El policía del estado de Ohio, que paró a Marya Green mientras conducía zigzagueando por una carretera hacia Cincinnati, no podía dar crédito a lo que observó: un bebé de un año estaba al volante mientras ella, con claros síntomas de embriaguez, le intentaba indicar el camino.

La mujer tenía una tasa de alcohol en sangre de 0,11 cuando lo permitido por la ley en Ohio es 0,08.» [20 Minutos]

O JUMENTO NOS OUTROS BLOGUES

  1. O "Largo das Alterações" também não concordou com André Gonçalves Pereira e até achou que a resposta poderia ter sido mais dura.
  2. A "Terra de Espantos" concordou com a resposta a André Gonçalves Pereira.

MIRABILIA

MENSAGEM DA NATUREZA

BOLEIA

LAVANDO OS VIDROS NA ROMÉNIA

TAM AIRLINES

sexta-feira, junho 06, 2008

A democracia gera mediocridade?


É esta a frase de André Gonçalves Pereira dita numa entrevista ao Jornal de Negócios e que serve de manchete à edição de hoje daquele jornal. A ideia não é nova, é partilhada por uma boa parte da direita portuguesa que gosta de apresentar o Estado Novo como um regime de governo em que a competência era um critério de escolha.

A tese não é exclusivo da direita, à esquerda também há quem durante anos nos tenha impingido as revistas “Sputnik” e “Vida Soviética” para nos mostrar os grandes progressos, sociais, económicos e tecnológicos do Leste. A verdade é que mesmo podendo gerar mediocridade as democracias trouxeram progresso social, os países que viveram ou vivem ditaduras estão entre os menos desenvolvidos.

De nada serve a escolha dos mais competentes se isso servir para manter uma sociedade sem criatividade e concorrência, vivendo à sombra de um regime numa ditadura que serve como instrumento proteccionista. Entre um político competente cujo objectivo é manter tudo como está e um medíocre que nada consegue mudar a diferença não é grande.

É verdade que a mediocridade, que não é novidade nos últimos séculos da história deste país, exibe-se mais em democracia, mas também é verdade que é mais facilmente protegida e escondida sob uma ditadura.

O país enfrenta grandes desafios mas a solução para o sucesso não está neste tipo de frases, está em aceitar esses desafios e compreender que só serão superados se aceitarmos o desafio da concorrência. Concorrência entre empresas, concorrência entre políticos, concorrência sem truques e assente na transparência. Não são as ditaduras que afastam os medíocres, são os modelos económicos, sociais e políticos que dão a vez aos mais competentes, em vez dos mais fortes que, não raras vezes, são os mais medíocres.

Sem democracia não há concorrência, sem concorrência são os medíocres que vingam.

Umas no cravo e outras tanta na ferradura -

Devido a um engano no agendamento da publicação este post não foi colocado na hora habitual.

FOTO JUMENTO

Chaminé no castelo de Castro Marim

IMAGEM DO DIA

[A. Gupta/Reuters]

«Un homme porte des feuilles de lotus dans un bassin près de Jammu, Inde, le 5 juin 2008.» [20 Minutes]

JUMENTO DO DIA

O presidente da GALP está a gozar com os portugueses

Enquanto o petróleo desceu 15 dólares a GALP apenas desceu um cêntimo e meio, quando o crude subia tudo servia para aumentar os preços dos combustíveis, quando não era o petróleo que subia era a gasolina, pouco importava que estas subidas fosse acompanhadas do dólar. Agora que o crude desce o presidente da GALP descobriu que houve uma valorização do euro, deve estar a gozar com os consumidores.

É por isso que o boicote selectivo à GALP continua assinalado na coluna da direita.

ANA DRAGO

A Ana Drago estava bonita quando interveio no parlamento a propósito da moção de censura motivada pelas cotações do crude, só foi pena ter copiado um argumento usado por Jerónimo de Sousa aquando da apresentação da sua moção de censura, que a moção do CDS estava a ser votada na manifestação da CGTP. Enfim, bonita mas pouco original, ainda assim mais agradável que o "jovem" Francisco Anacleto.

A MANIFESTAÇÃO DA CGTP

Sem dúvida que a manifestação da CGTP-PCP-BE, apoiada em autocarros pelas autarquias do PSD, foi expressiva. Mas serão dos duzentos mil manifestantes suficientes para decidir uma política? Evidente que não, se fosse deputados seriam muitos, mas como eleitores não dariam para eleger o presidente da autarquia de Sintra.

A maioria dos manifestantes que estivera na rua votam sempre no mesmo partido que está contra qualquer governo do PS que não seja de maioria relativa (para o poder derrubar quando as expectativas eleitorais são boas). Portanto, não me parece que devem merecer mais valor do que enquanto eleitores. Além disso, foi evidente a mobilização de velhinhos, pelo menos nas imagens da TVI uma boa parte dos manifestantes eram idosos, o que me faz pensar que um passeio e um lanche esvaziou muito lar da terceira idade nas autarquias do PCP. Enfim, mas essa coisa do caciquismo é de outros tempos.

De notar também a presença de Jerónimo de Sousa a associar a manifestação com a sua moção de censura, não mostrando o menor respeito por eventuais manifestantes que não sejam eleitores do PCP.

De ressalvar um aspecto positivo, desta vez não foram exibidos os habituais eleitores do PS que estão arrependidos. O PCP ter-se-á esquecido desta coreografia ou resguardou-a para outras ocasiões?

O QUE É FEITO DO MOVIMENTO DA CIDADANIA?

Um dos aspectos mais curiosos o comício do BE foi o apagamento do movimento de Manuel Alegre, apesar deste ter sido a vedeta, qual animal de circo exibido por Louçã, a plateia era do Bloco de Esquerda, sinal de que o movimento está morto, limitado a Helena Roseta e Alegre.

DUAS NOTAS

«Aparentemente, a vitória da dra. Manuela Ferreira Leite não convenceu: a credibilidade por si só não chega, a campanha foi oca de ideias e de propostas, o PSD está dividido em três partidos e há mesmo quem adivinhe uma futura cisão, caso o dr. Santana Lopes, depois do "brilhante" resultado que teve, decida ressuscitar o seu velho PSL (Partido Social Liberal, seja o que for que isto queira dizer). Resumindo, parece que a dra. Ferreira Leite ganhou apesar de não ter conseguido ganhar. Perante isto, dá ideia que só o dr. Passos Coelho, com os seus rendilhados liberais, ou o dr. Santana Lopes, com a sua desenvoltura mediática, podiam ser declarados vencedores nestas directas no PSD. Se a vitória do primeiro representaria "o sangue novo" de que o partido tanto necessita, a do segundo significaria a inesperada "ressurreição" do falecido "menino guerreiro". Não se confirmando estas duas gloriosas "surpresas", ficou para a dra. Ferreira Leite o ónus da sua apagada eleição. Embora se compreenda o entusiasmo pela "novidade" e a admiração face ao "milagre", não é fácil seguir o fio argumentativo que entrelaça este desencantado raciocínio. Antes de mais, custa perceber este súbito desprezo pela credibilidade. Dá ideia que vivemos num país, recheado de dirigentes partidários credíveis, onde o debate público foge a qualquer tipo de demagogia e a política se distingue pela sua viçosa respeitabilidade. No caso do PSD, em particular, que se entregou nas mãos do dr. Menezes, esse desprezo causa ainda maior estranheza. Em segundo lugar, fica-se sem saber bem que ideias são essas que não existiram na campanha da dra. Ferreira Leite. Um pacote de propostas desarticuladas, escolhidas a dedo para agradar a todos os hipotéticos eleitores? Ou um simples enumerado de medidas avulsas que ninguém se dá ao trabalho de explicar? Se se considerar que este tipo de pacotes e de enumerados são, de facto, um viveiro de ideias novas e refrescantes sobre o país e as grandes questões nacionais, há que reconhecer que a campanha da dra. Ferreira Leite não teve felizmente nenhuma ideia. Em contrapartida, ofereceu um dado novo: uma candidatura sem cedências, que fugiu das promessas fáceis e dos malabarismos eleitorais do costume. Neste sentido, a sua vitória foi, em certa medida, a derrota do marketing e dos políticos de plástico, sem rugas e sem grandes planos, que abundam nos vários partidos. Por último, convém notar que os efeitos da divisão que existe no PSD dependem essencialmente de quem dirige o partido, como o dr. Menezes, com a sua votação esmagadora, se encarregou de demonstrar.

Entretanto, o PS, esse partido ordeiro e obediente que se engasga, todos os dias, com as palavras do chefe, especializou-se no ataque a qualquer socialista que perturbe a silenciosa unanimidade que reina nas suas hostes. Invariavelmente, os ataques viram-se contra si próprio, incendiando pequenos fogos e dando um novo relevo às raras críticas internas que embaciam o lustro da actual maioria. O mais pequeno sinal de discordância, o mais elementar aviso ou mesmo a mais leve insinuação são vistos, à lupa, como inaceitáveis traições que o partido ou o Governo se encarregam de denunciar com natural arrogância. Perante isto, não deixa de ser compreensível que os socialistas olhem com desprezo para a "balbúrdia" que grassa no PSD. Com a ascensão do eng. Sócrates, o PS mingou significativamente: no Largo do Rato não há "balbúrdia" que perturbe o estado comatoso em que o "socialismo" se encontra. Se, em 2009, os cálculos eleitorais falharem, o partido ver-se-á, mais cedo do que pensa, confrontado com o imenso vazio em que se enterrou. Até lá, vai-se afunilando, na sua maioria absoluta, reduzido à cartilha de um líder "providencial", incapaz de perceber que o ciclo mudou e que a "determinação" dos primeiros tempos foi gradualmente substituída pela "intolerância" dos dias que correm.

Ainda esta semana, as críticas do dr. Vitalino Canas à participação de Manuel Alegre numa iniciativa que ultrapassava as fronteiras do PS limitaram-se a dar uma nova visibilidade à "festa" da esquerda, contribuindo generosamente para o seu assinalável êxito. Assim como, há duas semanas, a forma como o ministro Mário Lino reagiu ao "aviso" feito pelo dr. Mário Soares confirmou, apenas, que o PS e o Governo já não vão lá com "avisos".» [Público assinantes]

Parecer:

Por Constança Cunha e Sá.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

HELENA ROSETA CANDIDATA A PRIMEIRO-MINISTRO?

«Helena Roseta, que enquanto foi militante do PS esteve sempre ao lado de Alegre, afirmou ao DN que "o grande desafio é dar uma forma política a esta energia" vivida na noite de terça-feira junto ao Bairro Alto, em Lisboa. Para Roseta, "isto foi o ponto de partida", apesar de também ela não saber qual é o ponto de chegada. Ainda não há respostas para essa pergunta. Mas as iniciativas vão continuar e debates, encontros e novos comícios vão prosseguir pelo país fora.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Seria giro este país a ser governado por Helena Roseta e presidido por Manuel Alegre, era uma espécie de Prec dos gajos e das gajas.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Acorde-se do pesadelo.»

CAMIONISTAS TAMBÉM VÃO FAZER CHANTAGEM SOBRE O PAÍS

«As empresas de camionagem estão a preparar uma série de protestos contra o sucessivo aumento do preço do gasóleo que pode culminar com uma paralisação na segunda-feira que promete afectar "vários pontos estratégicos" do país. A paralisação prevista para as zero horas de 9 de Junho é para já uma iniciativa de 75 operadores que ontem se reuniram no Carregado. Silvino Lopes, gerente da transportadora Master Cargo, revelou à Lusa que está prevista uma paralisação "de milhares de viaturas" a partir da meia noite de domingo que irá afectar locais "estratégicos" como portos, auto-estradas, estradas nacionais e refinarias.» [Diário de Notícias]

Parecer:

A tentação oportunista está a generalizar-se.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Deixem-nos fazer lockout, mas quanto a bloqueios recorra-se ao que for necessário para assegurar a liberdade dos cidadãos.»

DANIEL BESS ALERTA

«A crise que desabou sobre o mundo em meados de 2007, vinda dos EUA, está para ficar e com "uma aterragem muito violenta e prolongada", com "consequências muito negativas para Portugal". Mas "o pessimismo é o pior dos pontos de partida", defendeu ontem, em Castelo Branco, Daniel Bessa, perante uma plateia de empresários e gestores. O economista lembrou que "não se pode gerir uma empresa com pessimismo" e que "só há uma maneira de crescer: é exportar".» [Diário de Notícias]

Parecer:

O problema deste país é que há muita gente empenhada em que a situação piore.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Aguarde-se.»

OFTALMOLOGIA: O PROBLEMA ERA FALTA DE PALHA

«São cerca de 250 euros. Por cirurgia e só para o médico. Justos, garante Falcão dos Reis, director do Serviço de Oftalmologia do HSJ, que convocou para o PIO apenas cirurgiões do quadro. Um interno, garante, demoraria três a quatro vezes mais e o que se pretende aqui é produzir muito para reduzir as listas de espera. Chamaram-se doentes "já agendados para os próximos meses" e a maior unidade do Norte foi, assim, a primeira a arrancar com o programa anunciado há três semanas pela ministra da Saúde. A contrapartida para poder trabalhar - e ganhar - fora do horário normal era ter que aumentar a produção habitual em 10%. "São contas para se fazer ao fim do ano. » [Jornal de Notícias]

Parecer:

Não há nada como pagar, até os médicos oftalmologistas se apressam.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Exijam-se mínimos aos médicos para que permaneçam no SNS.»

ESCOLAS PÚBLICAS INVESTEM MAIS NA MODERNIZAÇÃO QUE AS PRIVADAS

«A modernização tecnológica conheceu um avanço assinalável no ensino público português, deixando, à distância, os investimentos feitos no privado. Em 2007, quase 80% das escolas estatais tinham PC, contra 23% no sector privado.

A prova está num estudo elaborado pelo Gabinete de Estatística e Planeamento da Educação, referente ao ano lectivo 2006/07. Nele fica-se a saber que 77% dos estabelecimentos de ensino oficial dispunham, àquela data, de computadores, contra 23% no ensino privado. Por isso, a relação alunos/computador era de 10,3 para o ensino público, contra os 6,5 para o ensino particular. O estudo pretende ser "um contributo para o aprofundamento do conhecimento sobre o processo de generalização das tecnologias da informação e comuniacção nos estabelecimentos de educação e ensino". Numa análise à relação alunos/computador por natureza do estabelecimento e nível de ensino, fica-se a saber que a média de 10,3 no ensino público era superada no 1.º ciclo, em que passava a ser de 15,1. A média mais baixa dizia respeito ao Secundário, cuja relação alunos/computador era de 8,1, um valor muito superior aos 4,4 no mesmo nível de ensino nos estabelecimentos privados.» [Jornal de Notícias]

Parecer:

Compreende-se.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Em matéria de modernização o Estado deve apoiar igualmente as escolas privadas.»

BUSH MANIPULOU DADOS SOBRE O IRAQUE

«El Gobierno del presidente estadounidense George W. Bush manipuló los datos de inteligencia sobre Irak, exagerando los vínculos de Sadam Hussein con grupos terroristas, según un informe divulgado este jueves por el Comité de Inteligencia del Senado. El informe indica que el Gobierno de Bush ocultó los desacuerdos entre expertos de la comunidad de inteligencia sobre el presunto programa nuclear de Irak, así como que algunas de las acusaciones sobre sus vínculos con Al Qaeda carecían de suficiente fundamento.» [20 Minutos]

O JUMENTO NOS OUTROS BLOGUES

  1. O "Pensamentos" concorda que a CGTP participa nas negociações de má fé.
  2. O "Shabuda" pescou um cartoon.
  3. O "Cogir" deu destaque ao post "assalto ao Orçamento".
  4. O "Câmara de Comuns" gostou da fotografia de Max Sauco.
  5. O "Nem Paz, Nem Guerra" dá destaque a um comentário sobre Manuel Alegre.
  6. O "Câmara de Comuns" sugere o post dedicado à nossa geriocracia.

PHOTOGRAPHS FROM 'FINAL SALUT' [The New York Times]

HIGH-TECH TRASH [National Geographic]

SATURNO E AS SUAS LUAS FOTOGRAFADAS PELA SONDA CASSINI [Link]

WALMONT

A-STYLE

HERBERT RICHERS