sábado, julho 19, 2008

Sol na eira e água no nabal

O ideal para o país seria mesmo ter sol na eira e água no nabal, se tal fosse possível o país teria todos os seus problemas resolvidos, andaríamos todos felizes, não nos faltam os exemplos.

O último exemplo foi-nos dado pela questão do nuclear, os mesmos ecologistas que são contra o aquecimento global têm medo do nuclear como o diabo da cruz. Pois, o melhor seria andarmos todos de carrinho e podermos dispensar o nuclear ao mesmo tempo que lutávamos contra o aquecimento global. A gasolina é cara e poluente? Não faz mal, andaríamos com sofisticados carros eléctricos. Somos pobres e não podemos comprar esses carros? Não faz mal, andamos de transportes público. Estes transportes usam gasóleo? Bem, andamos a pé que é bom para a saúde.

O ideal, o ideal seria termos barragens e tudo ser eléctrico, mas para isso teríamos que ter sol na eira e água no nabal, não é muito fácil construir barragens num país onde o passatempo dos pastores do paleolítico era fazer rabiscos artísticos nas encostas sobranceiras aos rios. O ideal mesmo era termos uma barragem em Foz Côa e podermos ter lá as gravuras que não sabem nadar.

Nas empresas o ideal seria os trabalhadores poderem fumar umas cigarradas, ganhar horas extraordinárias por cada minuto para além do horário, preservando o direito à cigarrada nessas horas, ganhar muito mais, ser impossível qualquer despedimentos e mesmo assim a empresa ser competitiva, ser capaz de concorrer em simultâneo com as congéneres europeias e asiáticas. Também no mercado do trabalho o ideal seria ter sol na eira e água no nabal.

E que bom que seria se o Estado pudesse fazer tudo o que o PCP vai propondo e ao mesmo tempo fossem garantidos níveis dos défices e da dívida pública que não impedisse o crescimento que o mesmo PCP exige? Se há professores no desemprego encolhem-se as turmas, um centro de saúde e uma escola primária em cada aldeia, criação de emprego público para compensar o desemprego no sector privado assegurando o direito constitucional ao emprego, reposição das borlas de Abril no ensino e na saúde, etc., etc., etc.. Quem não gostaria? Seria como ter sol na eira e água no nabal, mas Abril é isso mesmo, criar o paraíso por decreto-lei e se alguém estiver contra convoca-se a cintura industrial de Lisboa e cerca-se o parlamento.

Enquanto os outros povos procuram responder à crise os políticos e grupos corporativos continuam apostados em encontrar uma solução para que possamos ter sol na eira e água no nabal, é isso que prometem aos portugueses e exigem dos governos.

Umas no cravo e outras tanta na ferradura

FOTO JUMENTO

Terreiro do Paço, Lisboa

IMAGEM DO DIA

[Jonathan Ernst / Reuters]

«Arremangados. El presidente estadounidense, George W. Bush, con el gobernador de California, Arnold Schwarzenegger, tras visitar una zona devastada por los incendios forestales en Redding, California.» [20 Minutos]

JUMENTO DO DIA

Demétrio Alves

Ao ouvir Demétrio Alves, ex-autarca de Loures, dar uma entrevista à TVI, todo bronzeado e com vista para o mar a justificar os incidentes de Loures com o aumento desemprego, repetindo os argumentos de Jerónimo de Sousa percebi logo que aquele bairro maravilha foi uma invenção do PCP. Agora a culpa é de José Sócrates.

QUEM DEMITE UM PRESIDENTE DE CÂMARA?

Vivemos num país curioso, o governo pode ser demitido pelo Presidente da República mas a um presidente de câmara ninguém pode tirar do cargo.

A FONTE DOS PROBLEMAS

«É pena. O facto de o racismo ser protagonizado por quem é sistematicamente discriminado pela maioria em função da sua aparência étnica ou da sua pertença cultural não deve torná-lo menos digno de nota e censura nem, obviamente, desculpabiliza ou "explica" o racismo e preconceito maioritários. Sendo isto óbvio, deve sê-lo também o facto de o conflito da Quinta da Fonte não constituir necessariamente um conflito de contornos racistas (aliás, será que alguém já percebeu que conflito é aquele, exactamente?). E de dever estar fora de questão aceitar a ideia de guetos étnicos, mesmo se exigidos por um grupo de uma etnia, tal como a responsabilização de instituições públicas por conflitos de vizinhos - o paternalismo é também uma forma de discriminação, caso ainda ninguém tenha percebido. Deve ser também óbvio que é necessária, e há muito que o é, uma discussão séria e aprofundada sobre as fórmulas do realojamento e de outras políticas sociais, como a do rendimento de inserção. Como é óbvio que urge o debate sobre a conciliação dos hábitos, digamos, culturais de certos grupos e as leis da República; defender a igualdade e impor as mesmas regras a todos, sendo, como é claro, discriminação aceitar que alguns as quebrem porque são "diferentes".» [Diário de Notícias]

Parecer:

Por Fernanda Câncio.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

DEPOIS DE MIM VIRÁ...

«Hoje é claro que a substituição de Ângelo Correia por António Capucho não deu mais credibilidade à liderança do Conselho Nacional, que a substituição de Amorim Pereira por Morais Sarmento não trouxe nada de novo. Finalmente é óbvio que a substituição de Santana Lopes por Paulo Rangel diminuiu substancialmente a capacidade de afirmação parlamentar.

Não tenho dúvidas de que éramos mais representativos, intelectualmente mais sólidos, culturalmente mais bem preparados, politicamente mais experientes, ideologicamente mais esclarecidos, mais carismáticos e melhores comunicadores.

Saímos porque quisemos, quando quisemos. Para provar o que já provámos, mas também para provar que se já é possível liderar um partido contra os interesses instalados, ainda não é possível conduzi-lo em paz e contra os mesmo interesses.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Por Luís Filipe Menezes.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

VALENTIM CONDENADO

«Valentim Loureiro, Pinto de Sousa e José Luís Oliveira foram esta sexta-feira condenados a penas de prisão com pena suspensa no Tribunal de Gondomar. Os três principais arguidos do processo Apito Dourado foram ainda absolvidos do crime de corrupção, na leitura do acórdão, de mais de 600 páginas, que teve a duração de mais de duas horas. Os três arguidos vão recorrer da decisão. » [Diário de Notícias]

Parecer:

É uma pena que apenas depois da decadência Valentim Loureiro foi condenado.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Demita-se Dias Loureiro de todos os cargos públicos.»

O NEGÓCIO DO BAIRRO DO ALEIXO

«Se o negócio entre a Câmara Municipal do Porto e um privado avançar –e o Bairro do Aleixo for demolido –, o presidente da Associação Portuguesa das Empresas de Mediação Imobiliária (APEMI), José Eduardo Macedo, avalia que quem vier a comprar naquela zona um T3 tenha de desembolsar 425 mil euros e um T2, 25o mil. Isto tendo por base que o valor médio de mercado para aquela zona será de 2500 euros/ m2.» [Correio da Manhã]

Parecer:

A ideia de Rui Rio é boa apesar de nada ter de inovador, agora a questão é saber quem vai lucrar com o chorudo negócio.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Apure-se.»

DEUS NOS LIVRE

«Do outro lado, no centro-direita e direita do PS, as coisas também não estão paradas. Antes pelo contrário. Na quarta-feira à noite a chamada tertúlia de António José Seguro reuniu-se num animado jantar. Não foi o primeiro nem será, com certeza, o último. O cenário é que mudou. Passou do Martinho da Arcada para o Damas, um simpático restaurante com comida honesta e preços mais modestos. Mas a animação é cada vez maior no núcleo de apoiantes do deputado socialista. E as contas já começam a ser feitas, particularmente com a perspectiva de o PS não repetir a maioria absoluta em 2009. Aí é quase certo que António José Seguro terá uma palavra a dizer na discussão da liderança e, quem sabe, na aproximação ao PSD de Manuela Ferreira Leite. A tertúlia obviamente que desancou em José Sócrates e ficou muito contente por saber que MárioSoares desistiu de apoiar o actual primeiro-ministro. Só boas notícias. » [Correio da Manhã]

Parecer:

Não sei porquê este Seguro não me dá segurança nenhuma.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Espere-se para ver.»

NÚMERO DE CASAS EM LEILÃO DUPLICA

«Os leilões de casas pertencentes aos bancos, em resultado da execução de hipotecas por incumprimento, estão a aumentar consideravelmente. Nos primeiros seis meses deste ano, as duas principais leiloeiras imobiliárias que trabalham com bancos colocaram no mercado cerca de mil casas (nem todas vendidas), o dobro do leiloado no ano passado.» [Diário de Notícias]

Parecer:

É um drama para o qual não há solução, é a consequência do abuso do crédito por parte de algumas famílias.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Lamente-se.»

VALE O AVE: CAVACO ESTÁ ESQUECIDO

«O Presidente da República manifestou esta sexta-feira desconhecimento e surpresa perante as denúncias que lhe foram feitas por dirigentes sindicais do Vale do Ave sobre o alegado fecho «selvagem» de empresas na região, disse o sindicalista Adão Mendes, noticia a Lusa.

«O Presidente disse que ouviu aqui coisas que não pensava que se passassem», disse em Fafe Adão Mendes, da União de Sindicatos de Braga (USB/CGTP), no final de uma reunião de trabalho de Cavaco Silva com nove dirigentes de sindicatos afectos à CGTP e UGT.» [Portugal Diário]

Parecer:

Não há nada que esteja suceder agora no Vale do Ave que não tivesse sucedido em maior escala quando Cavaco Silva era primeiro-ministro.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Avive-se a memória a Cavaco Silva.»

CAVACO CONTRA GUETOS ÉTNICOS

«O Presidente da República lamentou hoje os incidentes ocorridos há uma semana no Bairro da Quinta da Fonte, em Loures, e apelou a uma solução do problema que "evite a criação de guetos étnicos".

"Foi com alguma tristeza que vi noutro dia as imagens que foram projectadas", afirmou Cavaco Silva em S. Miguel de Ceide, Famalicão, no final de uma visita ao Vale do Ave, manifestando esperança de que os incidentes tenham sido "uma excepção". » [Portugal Diário]

Parecer:

Pois, tudo era melhor no tempo em que era primeiro-ministro e havia paz nos bairros da lata multi-étnicos.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Reavive-se a memória a Cavaco Silva.»

BELGA PAGA CONTA DA LUZ COM 215 KG DE MOEDAS DE UM CÊNTIMO

«Un consumidor belga pagó hoy su factura de electricidad y gas con 215 kilos de monedas de un céntimo de euro como protesta por los elevados precios de la energía. Patrick Janssen acudió a la sede que tiene en Amberes la compañía Electrabel, la principal empresa de energía del país y una filial del grupo Suez, llevando el dinero en dos carretillas, en un pequeño convoy precedido por un coche.» [20 Minutos]

JUAM CARLOS RECEBE CHAVÉS: POR QUÉ NO HABLAS?

«El presidente de Venezuela, Hugo Chávez, se entrevistará con el Rey Juan Carlos el próximo viernes 25 de julio en Palma de Mallorca y ese mismo día volará a Madrid para reunirse en la Moncloa con el jefe del Ejecutivo, José Luis Rodríguez Zapatero.

Durante esta semana, los dos Gobiernos han mantenido contactos para cerrar la agenda de la visita, que se enmarca en la gira europea que Chávez iniciará la próxima semana.» [20 Minutos]

O JUMENTO NOS OUTROS BLOGUES

  1. A "Secção do PS de Guifões" gostou da anedota do dia.
  2. O "Luistânia Insólita" pescou uma velha montagem feita no palheiro.

KOLOBOV SALTKOV

CERVEJARIA TRINDADE

sexta-feira, julho 18, 2008

Nas próximas eleições voto ... Obama!


Confesso que estou farto da alta dos preços dos produtos alimentares, do aumento dos custos dos combustíveis, das taxas de juros altas, dos buracos, são buracos no orçamento, buracos na camada do ozono e em tudo quanto é sítio, para todo o lado para onde olho ou só vejo buracos e altas de qualquer coisa que devia estar em baixa, é caso para dizer que em cada cavadela minhoca!

Portanto, resta-me pensar muito bem em quem vou votar nas próximas eleições.

De quem é a culpa do aumento dos preços dos combustíveis? Há quem diga que é da China, mas se assim for pouco posso fazer, por lá vive-se no paraíso e nos paraísos os cidadãos andam tão felizes que o governo os dispensa de se incomodarem com eleições ou política, nos paraísos a política é dos políticos, há uns quantos cidadãos que fazem um partido e poupam aos outros a seca de votar. Bem, mas o George Bush também tem culpas no cartório, a guerra do Iraque lançou a instabilidade nos mercados petrolíferos e como se isso fosse pouco sempre que há sinais de que o preço do crude vai descer ele lembra-se logo de fazer mais uma ameaça ao Irão, no dia seguinte a Galp aumenta o preço da gasolina mais uns cêntimos. Quem deve andar contente com tudo isto são os seus amigos dos campos petrolíferos do Texas que viram a sua fortuna duplicar, para não falar do pessoal das indústrias do armamento que não têm as mãos a medir com tanto campo petrolífero para proteger.

Também no que se refere à alta das taxas de juro tenho umas conta a ajustar com o George, a Reserva Federal fez vista grossa à Dona Branca em que se transformou o crédito imobiliário, emprestavam dinheiro em barda sabendo que os créditos seriam incobráveis, mas enquanto o pau vai e vem folgam as costas, vendiam os créditos sob a forma de acções na bolsa. Enquanto a pirâmide cresceu tudo funcionou bem, quando se esgotou foi o que se viu, uma imensa Dona Branca à escala americana, senão mesmo mundial. Agora pagamos juros com língua de palmo.

Como não haveríamos de ter dificuldades em exportar se o dólar está como está, se os chineses já vendiam barato agora ficaram imparáveis com o Euro a bater recordes. Bush apostou nas exportações e tramou-se, a economia americana não cresceu e entrou em crise com a Dona Branca imobiliária, o Ocidente acabou por sofrer as consequências. Pacheco Pereira, um velho defensor de George Bush e agora também da Manuela Ferreira Leite, explicou no Público que não é o mundo que está em crise, esse vai de vento em popa, a crise é do mundo ocidental. Pudera! Juros altos, dólar baixo petróleo pelo olhos da cara, enfim, não há economia ocidental que aguente!

Com tudo isto se não houvesse desemprego o problema da economia portuguesa não seria questão para os economistas, era um problema do foro da psiquiatria. Que os portugueses são um pouco doidos lá isso são, mas, infelizmente, a loucura ainda não lhes deu para que num ambiente destes a economia fosse um oásis no meio do Ocidente. Já por cá passou um doido, chamava-se Braga de Macedo, descobriu que Portugal era um oásis e até imaginei Cavaco Silva a dançar o Hula Hula, bem, ainda vai a tempo, se comprar uns bilhetes da lotaria pode ser que lhe saia uma viagemn e havai, lá isso vai. Talvez este país tenha sido um oásis, um oásis numa ilha onde Cavaco Silva abandonou Fernando Nogueira a fazer o papel de Robison Crusoe.

Em quem vou votar nas próximas eleições? Claro que vou votar em Barak Obama! Não posso? Paciência, mas se pudesse votar votava, nunca votaria em George Bush, nem que ele me aparecesse disfarçado de uma mistura entre a Madre Teresa de Calcutá e a Irmã Lúcia a dizer que se chama Manuela Ferreira Leite e a gritar "Porra, não vou construir nada! Comigo o governo não vai comprar um único balde de massa.".

Umas no cravo e outras tanta na ferradura

FOTO JUMENTO

Eléctrico, Lisboa

IMAGEM DO DIA

[Stringer/indonesia-Reuters]

«Boys sit on a wooden cart as they transport grass from a hill for their livestock in Pasuruan, Indonesia.» [Washington Post]

JUMENTO DO DIA

Se o problema era dinheiro não era necessária tanta asneira

Manuela Ferreira Leite descobriu uma nova forma de oposição, considerando que a seguir vai governar acha que agora já deve co-governar para preparar o próximo governo. Só não se percebe como é que Manuela Ferreira Leite tem a certeza de governar, ou como justifica que seja só ela a co-governar. A sua formação democr´tica, talvez por contar com um padrinho em Belém, não lhe permite perceber que isto é uma negação das regras da democracia, um governmo com maioria absoluta deixa de poder executar um programa porque um partido minoritário tem uma hipótese remota de vir a governar.

Mas Manuela Ferreira Leite não quer ser co-governante naquilo que lhe pode dar prejuízo, está preocupada com as obras públicas. O que a preocupa são as obras públicas o que, depois do caso Somague, é caso para suspeitarmos das suas boas intenções. Manuela está preocupada com o futuro do país ou receia ter que vir a executar obras sem que os barões do PSD não tenham recebido das competentes comissões.

Começou por dizer que o dinheiro das obras deveria ser para os pobres, depois veio dizer que não havia dinheiro, mais tarde aproveitou uma dica presidencial e pediu as contas, agora já admite obras desde que também decida, isto é, desde que lhe venham comer à mão. Luís Filipe Menezes defendeu um pacto neste domínio, não precisou de lançar a incerteza, de dizer baboseiras nem de recorrer a informação presidencial.

Depois do caso Somague e sabendo-se que o PSD está falido toda a gente percebe qual é o problema de Manuela Ferreira Leite. Agora só resta que alguém de Belém lembre Sócrates que não se esqueça de Manuela Ferreira Leite, já, que como é óbvio, suspender as obras públicas foi a maior idiotice que algum político já proferiu neste país.

É caso para dizer que se o problema era dinheiro não era preciso ter dito tanta asneira e envolvido a Presidência da República.

NA CAIXA DE COMENTÁRIOS

Um comentário de J. Maurício:

«Na discussão na AR da chamada taxa Robin dos Bosques o PSD achava que a dita taxa deveria ser "Taxa Pinóquio" enquanto para o CDS seria "Taxa Menino de Ouro".

Como se vê aos nossos deputados não falta humor no meio da crise, embora não seja propriamente para palhaçadas que nós os elegemos e lhes pagamos os ordenados.

Por este andar ainda um destes dias Jaime Gama do alto da tribuna, apontando para P. Portas dir á: Tem a palavra Catherine Deneuve ... ou virado para Jerónimo de Sousa " Tem a palavra o deputado Cassete". Também poderemos ouvi-lo virado para os verdes " O Sr. deputado Melancia, verde por fora e vermelho por dentro pode apresentar a sua interpolação à mesa". Ou então avisar o Louçã que não se pode fumar erva no hemiciclo. Bem sei que é um humor rasca mas não deixa de ser mais rasca que a atitude dos senhores deputados cujas imagens na TV são piores que as das claques de futebol e cujos apartes, caretas, gesticulação e comportamentos em geral roçam a ordinarice e ao vê-los nos telejornais comprometem o esforço que fazemos para educar os nossos filhos para os tornar cidadãos dignos e respeitadores.

Depois queixam-se da falta de credibilidade da nossa classe política e do povoleu não ir às urnas.»

INJUSTIÇA INTERGERACIONAL

A redução de 30% das pensões dos funcionários públicos nos próximos 30 anos é, acima de tudo, uma injustiça intergeracional, os mais jovens que terão de pagar mais e trabalhar mais anos terão de suportar os abusos do passado. Os sindicatos protestasm mas esquecem as suas responsabilidades, as conquistas geracionais conseguidas à custa de governos medrosos vão ser pagas pelos mais jovens, aqueles que vão herdar um país mais pobre porque as gerações que os antecederam usaram o poder para se abotoarem, numa lógica de que "quem parte e reparte a não fica com a melhor parte ou é estúpido ou não tem arte".

Só que os velhos abusaram, gente que vai receber mais em pensões do que receberam em salários em toda a vida, são os mais jovens que vão pagar. Basta pegarem nalguns exemplos de gente que se reformou no topo da carreira com cinquenta anos para se perceber isso, é só fazer as contas e percebe-se como essas gerações foram oportunistas.

A QUESTÃO NUCLEAR

O que disse Vítor Constâncio já aqui foi defendido com os mesmos e mais alguns argumentos. Não tenho nada a adiantar. É uma questão de tempo, ainda vou ver os ambientalistas da treta defenderem o nuclear.

MAIS UMA MANIF DA CGTP

Será que Carvalho da Silva ainda não viu que já percebemos que são sempre os mesmos?

A ANEDOTA DO DIA

Manuela Ferreira Leite acha que Constâncio falou do nuclear para desviar a atenção do debate sobe a economia. Para Manuela Ferreira Leite o país não deve discutir os seus problemas mas sim o que interessa à líder do PSD. Não há pachorra!

Mas Manuela não teve tempo de falar com um dos assessores de Cavaco Silva e o Presidente da República defendeu publicamente que a questão deve ser debatida.

COINCIDÊNCIA (1)

No mesmo dia em que o PCP denunciou no parlamento que o Pingo Doce amealhou-se com a descida do IVA a maior distribuidora nacional colocou o seu spot publicitário "Sabe bem pagar tão pouco". Enfim, coincidências que nos mostram como o poder da publicidade é bem maioria do que as acusações públicas.

COINCIDÊNCIA (2)

Numa telenovela da TVI aparece um detective privado a localizar uma personagem graças à geolocalização do telemóvel. Uma coincidência com a realidade que é pura coincidência ou nesta coisa do casamento entre detectives privados e funcionários da operadoras de telemóveis toda a gente sabia menos a PJ?

Pelos vistos o guionistas da TVI tem muita imaginação.

NOTÍCIAS VINDA DO JURÁSSICO

«Esta semana, o editorial do Avante! chamou "fóssil" a um cronista do DN que escreveu sobre a libertação de Ingrid Betancourt. Como o cronista só está referido por escrever "aos domingos" e por ser aquele o tema, fóssil posso ser eu ou Alberto Gonçalves. Não interessa muito quem é, mas a ironia: sobre as FARC e Ingrid Betancourt, o Avante! chamou fóssil a alguém. Para o PCP de Miguel Urbano Rodrigues, o bardo das FARC, fóssil é o outro - o cronista domingueiro do DN. Não receando dizer corda em casa de enforcado, o PCP ousou, no seu Avante!, escrever "fóssil." O partido que ainda não sabe que a URSS acabou chamou "fóssil" a alguém. O partido que gaba a Coreia do Norte apontou o dedo: "Fóssil!" Mas talvez não tenha havido intenção de maldizer, para o Avante! ser fóssil é uma segunda natureza. Não sei o que dirá Alberto Gonçalves disto, eu suspiro de alívio. O PCP chamar-me "fóssil"? Com a mesma lógica, mas pior, seria a Scarlett Johansson ter dito que eu tenho umas belas mamas.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Por Ferreira Fernandes.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

A ANEDOTA DO DIA

«Manuela Ferreira Leite foi ontem à noite ao jantar do grupo parlamentar do PSD com uma nova carta na manga: a partir de agora quer que o Governo passe a informar o seu partido das decisões mais importantes que toma. "Se queremos ser uma oposição responsável, temos que saber dar continuidade às políticas que este Governo está a assumir".» [Diário de Notícias]

Parecer:

Argumento brilhante.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se uma gargalhada.»

PADRES MAL PAGOS

«Os membros do clero secular e religioso da Igreja Católica e os ministros de outras igrejas, associações e confissões religiosas declaram à Segurança Social um salário médio de 366 euros, revelou ao DN o Ministério do Trabalho. De acordo com o regime legal que lhes é aplicável, os padres podem escolher o salário que pretendem declarar à Segurança Social dentro de um intervalo que vai dos 285 euros - 70% do indexante dos apoios sociais (IAS) - a 1221 euros - 3 IAS. O rendimento médio declarado de 366 euros demonstra que a maioria opta por descontar sobre o valor mais baixo possível. » [Diário de Notícias]

Parecer:

Coitado dos padres, ganham menos do que um empregado de mesa em gorjetas.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se quanto declara o cardeal.»

CAVACO ACHA QUE A QUESTÃO NUCLEAR DEVE SER DISCUTIDA

«O Presidente da República defendeu esta quinta-feira que seja «debatida e estudada» a eventual produção de energia nuclear em Portugal, proposta quinta-feira pelo governador do Banco de Portugal, Vítor Constâncio, noticia a Lusa.

«Na campanha eleitoral, foi-me feita exactamente essa pergunta. Nessa altura, respondi da seguinte forma: A questão deve ser debatida e deve ser estudada, por forma a encontrar o verdadeiro interesse nacional. Hoje não responderia de forma diferente», afirmou Cavaco Silva, em Celorico de Basto, onde se reuniu com os nove presidentes de câmara do Vale do Tâmega, uma das sub-regiões mais deprimidas do país. » [Portugal Diário]

Parecer:

Manuela Ferreira Leite não ouviu estas declarações e foi a Bruxelas dizer asneiras. Enfim, cada cavadela minhoca!

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Informe-se a caridosa senhora.»

CARLA BRUNI NÃO CONSEGUE VENDER O DISCO E AINDA É ACUSADA DE PLÁGIO

«Carla Bruni no está teniendo el éxito esperado con su primer álbum desde que es primera dama de Francia, " Comme si de rien n' était, y por si fuera poco, ha sido acusada de plagiar el título.

Seis días después de su lanzamiento a bombo y platillo, Comme si de rien n' était no ha vendido más de 5.000 ejemplares en la FNAC, una de las principales cadenas de discos y libros, que copa un tercio del mercado francés, según afirma el diario Le Parisien. » [20 Minutos]

ÁRBITRO A CAIR DE BÊBADO

«El árbitro bielorruso Serguéi Shmolik, que salió al terreno de juego en profundo estado de embriaguez, podría ser sancionado de por vida por la Federación Bielorrusa de Fútbol (FBF).

La FBF han remitido el caso al comité disciplinario, al que ha recomendado que suspenda al árbitro a perpetuidad, según informó hoy la prensa deportiva local. » [20 Minutos]

PS: Mesmo assim estou convencido de que faria melhor do que algum dos nossos.

PJ INVESTIGA SUCATEIROS

«A Polícia Judiciária de Aveiro fez 15 buscas a sucateiras da região Centro. Foram feitas diligências em Aveiro, Ovar, Santa Maria da Feira e Nelas (Viseu), tendo sido apreendidos milhares de documentos. As autoridades suspeitam de que está em causa um sofisticado esquema de fuga ao Fisco, com empresas fictícias a facturarem a empresas reais, de forma a serem reembolsadas indevidamente daquele imposto.» [Correio da Manhã]

Parecer:

Com tanto roubo de carros, negócios de peças usadas, roubos de cobre e muitos outros crimes que apontam na direcção dos sucateiros a surpresa está no facto de serem suspeitos de fraude fiscal, isso é um sinal de que estamos perante uma nova máfia, a máfia dos sucateiros.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Investigue-se.»

O JUMENTO NOS OUTROS BLOGUES

  1. A "Secção do PS de Guifões" deu destaque ao post "sinais trocados".
  2. O "Em Ítaca" gostou dos cartazes publicitários do cubo de Rubick.
  3. O "dar à tramela" e o "Pensamentos" sugerem o post "descascar todas as contas".
  4. O "Pensamentos" acha que a caridosa senhora é uma vergonha.

MAIS UMA APOSTA DO PAPA AÇORDAS

Se pudesse apostava uns cobres no resultado sugerido:

«Como escreviamos em 7/Dez/2007, grande parte (99,9%) dos concursos abertos pela Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAPALG) e, de um modo geral, por todo o Ministério da Agricultura, são concursos que, à partida, estão viciados.

Assim, e como está mais um concurso na calha, aviso nº 19806/2008 de 9 de Julho, que faz público que se encontra aberto procedimento concursal para recrutamento para cargos de direcção intermédia de 2º grau, vimos denunciar este pseudo concurso e apresentar os virtuais vencedores de tão "disputado" concurso, tal como se fez em 7/Dezembro de 2007, sendo mais tarde confirmado, pela publicação dos "resultados", em 22/Abril/2008.

Deste modo, os vencedores antecipados deste "interessante" concurso, são:

--Divisão de Cooperação e Valorização de Recursos.................... A.M.F.M.
--Delegação Regional de Tavira...................................................... M.I.L.C.P.
--Delegação Regional de Portimão................................................. J.C.L.D.
--Divisão de Apoio à Produção Agrícola........................................ J.C.C.T.
--Divisão de Sanidade Vegetal....................................................... C.C.B.S.
--Divisão de Pescas e Aquicultura................................................. (a indicar em breve)

Não indicamos já o vencedor antecipado da Divisão de Pescas e Aquicultura, porque vai merecer um novo post, dado a exigência para os concorrentes: ser licenciado em Ciências Agrárias! Porque não em cursos ligados às pescas e ao mar como, por exemplo, Biologia marinha? E porque não Veterinária?

Qualquer informação que os leitores acharem de relevante sobre este tema, agradecemos nos enviem para o nosso mail (papaacordas@gmail.com). O anonimato será escrupulosamente respeitado.»

Se o meu amigo da Agricultura acertar, o que sucederia pela segunda vez, vou propor ao ministro que deixe de fazer concursos no ministério da Agricultura, basta pedir ao Papa Açordas que faça a nomeação pois pelo vistos far-se-ão as "escolhas certas" poupando muito dinheiro ao erário publico com concursos de fachada.

HALFMAX

PROCURA-SE LEGENDA PARA ESTA FOTO

"Veja lá se tenho aqui uma ramela..."

EFEITOS DA GLOBALIZAÇÃO

McDUMB AS BUSH

T-SHIRTS

ESPANHÓIS: FRANCO NÃO MORREU, ESTÁ EM BENIDORM! [Link]

BMW USED CARS - "YOU NOW YOU'RE NOT THE FIRST"