sábado, julho 26, 2008

PCP: vícios privados e virtudes públicas


Nasci e cresci numa terra onde o PCP costumava ter uma maioria absoluta (hoje apoia discretamente uma autarquia do PSD), na minha família o PCP também ganharia por maioria absoluta, conheci muitos comunistas da minha terra quase desde que nasci e tinha por eles grande consideração. Li dezenas de edições do Avante, da revista “Vida Soviética” com as suas capas cheias de trabalhadoras russas anafadas e de pele rosada, li muitas edições da “Sputnik”, a concorrente da Reader´s Digest onde se exibiam os sucessos soviéticos. Quando a minha mãe faleceu o PCP local colocou a a bandeira a meia haste e as flores que decoraram a urna foram cravos.

Nunca me convenceram a aderir aos ideais do PCP mas aprendi a ter respeito pela sua história e pelos seus militantes, atitude que se manteve até há alguns anos, quando comecei a ficar farto de ver o PCP apoiar a queda de governos de esquerda sempre que os seus dirigentes julgam que podem ganhar alguns votos com eleições.

Com o Jumento conheci um novo PCP, um PCP rasca que não respeita as ideias dos outros, que se serve de tudo (como sucedeu no Processo Casa Pia) para eliminar adversários, que odeia mais a esquerda do que a direita. Aturei pacientemente dezenas de comentários vindo do PCP que também poderiam ter sido escritos por neo-nazis, fui paciente com a presença regular de comentadores cuja tarefa era desprestigiar as opiniões aqui expressas enchendo a caixa de comentários com ofensas a todos os que não seguem a cartilha ou que por serem mansos são designados pelos “outros democratas”. Desde que deixei de poder ser enquadrado na designação dos “outros democratas” foi um chorrilho de ofensas.

Terá sido O Jumento a fazer-me mudar de opinião ou o próprio PCP que mudou nos últimos anos? Acho que sucederam as duas coisas, O Jumento colocou-me na linha de fogo do PCP mais rasca e após sucessivas purgas o PCP mudou muito. Hoje são escassos os militantes do PCP reconhecidos pela sociedade pela sua cultura e inteligência, a uma boa colheita intelectual as purgas deram lugar a uma péssima colheita, o que se reflecte nos seus militantes, começando pelo próprio Jerónimo de Sousa que me lembra o avô dos anúncios publicitários dos pudins Boca Doce.

No tempo de Álvaro Cunhal (quando Vital Moreira e muitos outros militavam no PCP) havia um mundo de virtudes para defender, era o lado socialista que graças a um muro de mentiras e censura parecia uma sociedade perfeita, essa era a convicção sincera de muitos dos seus militantes. Os movimentos de “libertação” apoiados pelo PCP eram apoiados ou aceites como credíveis pela generalidade dos democratas.

Mas com os actuais dirigentes tudo mudou, o mesmo PCP que em público acha que lhe cabe certificar quem é democrata ou de esquerda, em privado (basta ler o Avante) tenta desesperadamente justificar o injustificável, nas edições do Avante lemos a defesa semanal de regimes como os do Sudão, do Zimbabué e o próprio Bernardino Soares elogia a Coreia do Norte em público. Alguém imagina Álvaro Cunhal a defender em público o doente mental da Coreia do Norte, os raptos das FARC ou o tarado do Mugabe em Público ou mesmo nas páginas do Avante? Nem pensar, basta ler as edições mais antigas do jornal.

O mesmo PCP que invoca as suas vítimas da perseguição política apoia assassinos de democratas, líderes políticos responsáveis por genocídios, basta ver o Ocidente a apoiar um dos lados para que este PCP não hesite em apoiar o outro lado, mesmo que desse lado estejam os assassinos da Sérvia, do Darfur ou mesmo do Afeganistão. Os que em outros tempos eram agentes da CIA, como os Taliban ou os seguidores de Bin Laden, hoje são tratados no Avante são tratados como a “resistência afegã” que luta contra o imperialismo. Se este PCP recuasse aos tempos da invasão da Normandia não seria difícil de adivinhar se apoiava os Aliados ocidentais ou o Hitler, muito provavelmente falaria em “resistência europeia”.

Não admira que a luta política que seguia regras muito rígidas que distinguiam entre o que era ou não aceitável para a esquerda, tenha dado lugar a métodos sujos próprios de qualquer grupo neo-nazi, o debate de ideias deu lugar aos apupos e assobios, em vez da apresentação do projecto político tenta-se silenciar os adversários. Agora organizam-se manifestações “espontâneas” convocadas por sms para apupar os líderes dos outros partidos junto às suas sedes, já nem mesmo a presença do amigo Hugo Chavez e a proximidade denunciadora de um importante centro de trabalho do PCP, impede o recurso ao truque dos assobios e apupos.

Este PCP deixou de ser o partido que aprendi a respeitar na infância, os seus dirigentes deixaram de ser as pessoas inteligentes e cultas por quem tinha consideração apesar das diferenças, deixou de usar métodos de luta e causas às quais me poderia associar. Este PCP é liderado por gente intelectualmente menor, que tem pouca consideração pelas opiniões dirigentes e para quem quaisquer métodos servem para silenciar os adversários políticos. Gente que invoca o passado para se considerar superior aos outros, mas que nunca levaram um beliscão e que não hesita em defender assassinos de democratas. Para este PCP os métodos dos fascistas ou as técnicas de propaganda do Goebels são aceitáveis desde que para defender as suas ideias e projecto político. É um PCP liderado por gente que até tem vergonha de defender o comunismo em público, tentando esconder aquilo que são, entulho do Muro de Berlim, atrás de Abril, um Abril que é dos democratas portugueses e que até os apanhou de surpresa.
Perdi toda a consideração pelo PCP.

Umas no cravo e outras tanta na ferradura

A CENSURA ENCOMENDADA AO BLOGGER

Parece ter sido opinião unânime, a censura inserida pela Blogger parece ter resultado de uma acção concertada de quem não gosta deste blogue, por aqui respira-se demasiada liberdade para quem anda por aí armado em provedor da democracia, gente que a democracia não é mais do que o melhor sistema político para lutar pela instalação de uma ditadura.

Registo com apreço as dezenas de manifestações de solidariedade feitas por mail, na caixa de comentários e noutros blogues, são palavras que me obrigam a manter este espaço apesar de todo o cansaço que às vezes posso sentir. Devo dizer que fiquei surpreendido. Manter e melhorar para que os que odeiam a opinião livre se sintam ainda mais incomodados, para isso já estou a preparar a mudança para o domínio "jumento.org", o mais tardar depois das férias há mudanças.

E já que vamos mudar o Palheiro é hora de fazer sugestões quanto ao modelo, aos conteúdos ou relativamente ao aspecto gráfico. O Jumento há muito que deixou de ser um blogue pessoal, é um espaço de liberdade onde se discutem ideias e se apoiam causas.

A todos o meu obrigado.

FOTO JUMENTO

Lisboa

IMAGEM DO DIA

[Jae C. Hong/Associated Press]

«Senator Barack Obama of Illinois, the presumptive Democratic nominee for president, waved to the crowd gathered at the Victory Column at Tiergarten Park in Berlin. An estimated 100,000 Germans gathered to watch Mr. Obama's speech.» [The New York Times]

JUMENTO DO DIA

Jerónimo de Sousa

Ainda os trabalhadores da TAP não entraram em greve e já Jerónimo de Sousa, o avô Boca Doce que em público é muito democrata e em privado é um defensor dos maiores matadores de democratas deste mundo, já estava à porta da empresa incentivando à greve e aproveitando para culpar Sócrates da pérfida intenção de retirar direitos aos trabalhadores da TAP para depois privatizar a empresa.

Por este brilhante raciocínio do líder do proletariado luso o CC Central do PCP também deve estar a preparar a privatização daquele partido, tanto quanto sei, os funcionários do partido ganham muito menos do que os da TAP, têm menos privilégios e direitos e quanto a viagens só se for para irem montar a Festa das FARC e Cª.

Aqui fica o desafio a Jerónimo de Sousa para que torne públicos os vencimentos dos funcionários do PCP bem como dos direitos que têm, ou quer que seja o Jumento a investigar?

QUAL A DIFERENÇA ENTRE FERREIRA LEITE E SANTANA LOPES ?

Enquanto Santana Lopes foi andar por aí e deixou de se ver quando perdeu as eleições, Manuela Ferreira Leite optou por ir andar por aí depois de ganhar a liderança do PSD a prometer que ia ganhar eleições.

ANGOLA NÃO É NOSSA

«Percebo, claro, que uma coisa são os meus sentimentos enquanto pessoa, por acaso portuguesa, e outra muito diferente os interesses do meu país - sejam eles económicos, estratégicos, linguísticos, o que for. Percebo que as relações entre países não são relações pessoais e que se fazem muitas coisas em nome da chamada real politik que eu agradeço ao destino nunca ter estado em posição de ter de fazer. Mas creio que há coisas escusadas. E creio, sobretudo, ser tempo de percebermos, todos, portugueses e angolanos, que chega de facturas. Chega de confusões. Portugal colonizou e descolonizou, Angola é dos angolanos. Nenhuma razão para tantos paninhos quentes, nenhum motivo para tanto eufemismo, para tanto elogio rasgado. Façam-se negócios, certo. Apertem-se mãos, assinem-se acordos. Defenda-se isso a que se chama "o interesse português". Mas, por favor, não exagerem.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Por Fernanda Câncio.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Afixe-se.»

FREITAS DO AMARAL APROVA CASTIGOS A PINTO DA COSTA E AO BOAVISTA

«O jurista Freitas do Amaral avalizou as decisões tomadas na polémica reunião do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol, que manteve os castigos a Pinto da Costa e ao Boavista, e criticou o presidente daquele órgão.

Num parecer encomendado pela FPF sobre os acontecimentos de 04 de Julho e hoje tornado público, o especialista em Direito Administrativo considera o comportamento de António Gonçalves Pereira ofensivo para "o princípio do Estado de Direito Democrático e o princípio constitucional da imparcialidade no exercício de funções públicas"» [Diário de Notícias]

Parecer:

Agora é que o Freitas deixa de poder ir ao Porto.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Aprove-se o parecer.»

REALIDADE OU ANEDOTA?

«A história, desta feita, envolve o inevitável ministro da Agricultura, Jaime Silva, vários colegas do Governo e o próprio José Sócrates. Fortemente abalado pelo facto de o primeiro-ministro ter chamado a si as negociações com as organizações de agricultores, Jaime Silva não perdeu tempo a tentar recuperar a confiança de Sócrates. Para o efeito, escolheu uma forma original.

Sempre que um diploma do Governo, aprovado em Conselho de Ministros, merecia alguma reserva do primeiro-ministro, e tinha de ser assinado por si, era certo e sabido que ia parar a alguma gaveta do seu gabinete do Terreiro do Paço.

Os outros ministros começaram a estranhar tanta demora na circulação dos diplomas que acabaram por descobrir a tramóia. Contaram de imediato a história a José Sócrates que nem queria acreditar no que ouvia. De telemóvel na mão, tentou saber o que se passava. E a resposta foi verdadeiramente surpreendente. Jaime Silva dizia-lhe, convicto, que andava a fazer o veto de bolso porque pensava estar a fazer-lhe um favor. » [Correio da Manhã]

Parecer:

Sempre vai dando para rir agora que a vontade não é muita.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se ao ministro da Agricultura se é mesmo verdade.»

SUBMARINOS SOB INVESTIGAÇÃO

«Com um valor de 1210 milhões de euros, o contrato de contrapartidas, cujo objectivo passa por garantir a concretização de investimentos daquele valor em Portugal, foi negociado com o Ministério da Defesa pela Escom, empresa do Grupo Espírito Santo (GES) alvo de buscas no âmbito do processo Portucale.

Ao que o CM apurou, as informações solicitadas ao Ministério da Defesa estão integradas nas investigações que o DCIAP tem em curso sobre o processo de aquisição dos submarinos, que resultou da investigação ao caso Portucale. Ontem, o gabinete de Nuno Severiano Teixeira garantiu ao nosso jornal que "o Ministério da Defesa Nacional colaborou sempre com as autoridades competentes, mas não se pronuncia publicamente sobre esse processo, nem sobre quais os casos em que prestámos colaboração, nem sobre o teor dessa mesma colaboração."» [Correio da Manhã]

Parecer:

Era de esperar.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se a Paulo Portas se já arrumou as 60.000 fotocópias.»

A ANEDOTA DO DIA

«Este anúncio do Governo foi considerado pelo bastonário da Ordem dos Médicos como "positivo" pelo facto de o "curso ser apontado como de recuperação para a Medicina de pessoas que fizeram outros cursos, nomeadamente de farmácia, medicina dentária e veterinária". Mas deixa um alerta: "podem estar a ser formados médicos a mais". Pedro Nunes disse recear a dispersão das faculdades de Medicina, "porque tal não está de acordo com as normas internacionais". "Tecnicamente é preferível concentrar em pólos as universidades", referiu, salientando a necessidade dos futuros médicos terem vivência universitária.» [Diário de Notícias]

Parecer:

Esta postura da Ordem dos Médicos começam a ser ridícula, é melhor haver médicos a mais do que a menos.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Diga-se ao bastonário que não fique preocupado, os futuros médicos poderão na enriquecer à custa da miséria dos portugueses, como sucede actualmente, mas também não vão passar fome.»

PCP COBARDE

«A Festa do Avante! foi hoje apresentada pela direcção do PCP, numa conferência de imprensa em que o partido garantiu, pela terceira vez num mês, que não estarão representadas as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC).» [Diário de Notícias]

Parecer:

É um comportamento vergonhoso e cobarde, enquanto no Avante, que serve se cartilha para os seus militantes, é rara a edição em que não se defendem os narco-guerrilheiros da Colômbia, em Público cede-se às críticas cujos autores foram num passado recente apelidados de fascistas.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Registe-se a cobardia destes comunistas cada vez mais parecidos aos fascistas, Jerónimo de Sousa, o corajoso líder do PCP, teve medo de um boicote à festança.»

SILÊNCIO DE FERREIRA LEITE PROVOCA RUÍDO NO PSD

«As críticas em relação a esta estratégia andam pelos corredores do partido e do Parlamento, mas ninguém ousa assumir divergências publicamente. À parte um artigo de opinião de Luís Filipe Menezes no Diário de Notícias, no qual o ex-líder acusava a actual direcção de não estar a capitalizar politicamente a crise que sufoca o país, a contestação faz-se em surdina, à espera da apresentação do próximo Orçamento do Estado, o grande debate a que Ferreira Leite não poderá fugir. E sobre o qual, todos concordam, será "obrigatório" o PSD mostrar que tem propostas alternativas. "O Orçamento de Estado é o momento crucial para o PSD sair do silêncio e justificar bem as clivagens e diferenças em relação ao Governo", vinca Marcelo Rebelo de Sousa. Evitando formular qualquer juízo sobre Ferreira Leite, este ex-líder social-democrata não deixa de lembrar que não está vedado ao PSD ter iniciativa política. » [Público assinantes]

Parecer:

Era de esperar.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Tente-se saber se Manuela Ferreira Leite anda por aí.»

A DEMOCRACIA NO PARAÍSO DE JERÓNIMO DE SOUSA

«Um jornal chinês pode ser punido por publicar uma fotografia com vítimas dos protestos da Praça da Paz Celestial, em 1989.

A foto mostra homens feridos na parte de trás de um triciclo e foi publicada nas páginas internas do Beijing News sob o título "Os Feridos", para ilustrar uma entrevista com o fotógrafo Liu Xiangcheng, autor da fotografia. » [BBC Brasil]

MICK JAGGER, PENSIONISTA AOS 65 ANOS

«Mick Jagger, cantante de los Rolling Stones, cumplirá mañana 65 años y comenzará a cobrar 91 libras esterlinas (115 euros) a la semana, la pensión mínima en Gran Bretaña.

A pesar de esto, Jagger sigue luchando contra su edad biológica, ya que en la actualidad, además de seguir trabajando con su banda, está involucrado en dos producciones cinematográficas, después de haber actuado como productor ejecutivo de la película sobre los Rolling Stones Shine a Light.» [20 Minutos]

MAIS UMA CRIANÇA ESQUECIDA NUM CARRO, DESTA VEZ EM SEVILHA

«Un niño de dos años ha muerto en el Hospital Virgen del Rocío de Sevilla al sufrir un golpe de calor después de permanecer varias horas en el coche de un familiar, que estaba realizando gestiones. El pequeño sufría convulsiones y una temperatura corporal de 43 grados. Ingresó en estado crítico en el Hospital Infantil Virgen del Rocío el pasado 18 de julio, donde fue sometido a ventilación mecánica.» [20 Minutos]

OS JOGOS DO VIAGRA

«Los Juegos Olímpicos de Pekín podrían ser recordados, más que otra cosa, por el abuso del uso de Viagra y otras sustancias legales entre los atletas, según le manifestó un importante científico australiano especializado en deportes a la radio nacional ABC. Robin Parisotto, principal científico involucrado en el desarrollo de un test para descubrir la EPO, dijo que las drogas legales, incluyendo Viagra y medicinas "psicológicas", también pueden mejorar el rendimiento físico de los atletas. » [20 Minutos]

Parecer:

Pode ser que os chineses percam a mania de se vingar nos tigres e nos rinocerontes pra resolver "o problema".

"¿ POR QUÉ NO VAMOS A LA PLAYA?"

«El recibimiento se ha prolongado durante cuatro minutos en un ambiente distendido en el que Chávez ha bromeado irónico: "¿Por qué no vamos a la playa?. Parece como si estuviera en Cuba, Jamaica o Margarita", en referencia al calor que hace en la isla.

La tensión que provocó el "¿por qué no te callas?" que el Rey espetó a Chávez en esa reunión se dio por zanjada en mayo, cuando Zapatero se reunió con el presidente de Venezuela durante la Cumbre UE-América Latina. Ahora, el Gobierno quiere dar el "espaldarazo definitivo" a la normalización de las relaciones, un objetivo que ha ratificado públicamente la Embajada de Venezuela en Madrid. » [20 Minutos]

E o rei ofereceu-lhe uma t-shirt com "Por qué no te callas?":

««Por qué no te callas?» tornou-se um fenómeno mundial e chegaram vários adereços ao mercado que aludiam a este episódio.

Em Espanha, venderam-se mesmo milhares de t-shirts com esta frase.
Agora, foi a vez do rei Juan Carlos oferecer a célebre t-shirt ao presidente venezuelano, informa o 20 minutos. »
[Portugal Diário]

O JUMENTO NOS OUTROS BLOGUES

  1. Um obrigado aos que protestaram contra a censura do Jumento encomendada por sacanas que usam a democracia para a destruir: "A Forma e o Conteúdo", "Anti-tretas", "Lanterna Acesa", "Tomar, a Cidade", "Direito de Opinião", "Kontrastes", "PS Lumiar", "Eclético", "Blog do Manuel", "Planetas Politik", "Tomar Partido", "Macroscópio", "Carlos Alberto", "Politikae".

PELICANO COMENDO UM POMBO

SLINKY

AMNISTIA INTERNACIONAL

«Stop the world record of executions.China holds the current world record of executions with executing 1,010 people of 1,591 confirmed executions worldwide.

Although the Beijing Olympic committee declared that hosting the Olympics will ‘help the development of human rights in China’.Join the fight against death penalty. www.amnesty.hu»

sexta-feira, julho 25, 2008

A greve na TAP e o pessoal da Qta da Fonte

t
A TAP é uma empresa onde muitos trabalhadores portugueses gostariam de trabalhar, já teve melhores dias, ainda assim é uma empresa apetecível. Enquanto outras empresas de aviação, algumas mais sólidas do que a TAP, a transportadora aérea sobreviveu graças aos contribuintes portugueses.

Enquanto muitas companhias de aviação fecharam as portas ou recorreram, a despedimentos colectivos, enquanto os funcionários públicos portugueses perderam poder de compra e alguns deles foram para os “disponíveis”, enquanto os contribuintes pagam mais impostos, enquanto muitos portugueses conheceram o desemprego provocado pela mesma crise que afecta a companhia de aviação, a TAP tem sobrevivido.

Mas isso pouco importa aos trabalhadores da TAP, pouco lhes importa que os resultados das suas greves seja suportada pelos contribuintes, que os seus aumentos salariais sejam pagos pelos contribuintes, que uma boa parte dos seus empregos sejam mantidos graças aos contribuintes, pouco lhes importa que a sua empresa se consiga manter mesmo num ambiente económico mundial adverso e com aumentos brutais dos combustíveis.

E pouco lhes importa porque sabem que ao contrário das outras companhias de aviação e das empresas privadas a TAP não fecha as portas por maiores prejuízos que tenha de suportar, porque há um tubo que liga o orçamento da TAP às recitas fiscais. Portanto podem ser indiferentes à realidade e defender os seus interesses, sabem que nenhum governo faz aquilo que, muito provavelmente, já deveria ter sido feito há muito tempo, declarar a falência da TAP ou proceder à sua privatização. Tal como sucedeu em muitas empresas que foram privatizadas os seus trabalhadores revolucionários tornar-se-iam cordeirinhos obedientes, zurzindo em silêncio contra a privatização e chorando de saudades de quando a TAP era uma empresa com capitais do Estado.

Os mesmos que não se cansa de defender as empresas públicas usam-nas para testarem o seu fulgor revolucionário, para fazerem a sua “luta de classes” da treta, é por isso que em Portugal só há greves nas empresas públicas, aquelas onde não há desemprego, os direitos dos trabalhadores são mais respeitados e o ordenado é transferido na hora certa.

Os trabalhadores da TAP lembram-me os residentes da Qta da Fonte que acamparam que não trabalham, não pagam as rendas das casas, recebem rendimentos mínimos muito superiores ao salário mínimo e têm a casa recheada de electrodomésticos caros, televisões e Playstations nos quartos dos filhos e ainda acham que deve ser o governo a resolver-lhes um “problema” que, afinal, são eles próprios.

Da mesma forma que, indiferentes à crise geral, os trabalhadores da TAP acham que os seus direitos estão acima da realidade, também os nossos “amigos” da Qta da Fonte julgam-se no direito de ultrapassar os outros cidadãos e ocupar as casas que acabaram de ser construídas. Quer uns, quer outros há muitos que se habituaram a viver do Orçamento de Estado considerando-se como seus clientes prioritários.

Talvez esteja na hora de explicar aos trabalhadores da TAP que à sua volta há uma crise económica, que o seu país atravessa dificuldades e que o Estado tem enfrentado dificuldades financeiras que têm sido superadas com o sacrifícios de alguns portugueses. E a forma mais pedagógica de explicar isso aos trabalhadores da TAP é declarando a sua falência ou procedendo à sua privatização, porque entre os interesses dos trabalhadores das TAP e o dos portugueses os destes estão primeiro. Depois vão chorar com saudades das conquistas de Abril.

Umas no cravo e outras tanta na ferradura

OS FASCISTAS QUEREM CALAR O JUMENTO?

Quem andará tão incomodado com O Jumento que reuniu os amigos para encherem o blogger de cliques a dizer que O Jumento ´tem conteúdos impróprios? Não é difícil de adivinhar, basta pensar naqueles cujos valores democráticos não são suficientes para suportarem críticas. Há muito que aqui defendo que em Portugal há quem esteja a recorrer a métodos fascistas para calar os adversários políticos.

Mas têm azar, não vão calar O Jumento, a esses miseráveis, herdeiros bastardos de Estaline e Goebels limito-me a recordar-lhes uma quadra de António Aleixo:

Quem prende a água que corre
É por si próprio enganado;
O ribeirinho não morre,
Vai correr por outro lado.

Só lembro a esses idiotas que o que há mais por aí são servidores disponíveis, a maioria deles insensíveis a estes golpes baixos. Vão ter que continuar a suportar os coices deste Jumento.

Actualização:

Já enviei protesto denunciando a situação ao Blogger e, não vá o diabo tecê-las, acabei de criar o domínio "jumento.org" e pagar o aluguer do servidor por dois anos, aproveitando a baixa do dólar sempre ficou um pouco mais barato. Os que pensavam que calavam este blogue enganaram-se, o entulho do Muro de Berlim não dá para emparedar este palheiro, O Jumento vai ficar melhor, é uma questão de estudar as ferramentas do servidor e o código do Wordpress.

Talvez lhes responda na mesma moeda e sugira uma lista de blogs de gente que pensa que o próximo pai dos povos é português para que os amigos d'O Jumento lhes façam uma visitinha...

Obrigado aos muitos que têm manifestado solidariedade por mail.

FOTO JUMENTO

Pátio no Bairro da Sé, Lisboa

IMAGEM DO DIA

[Mark Ralston-AFP]

«A Chinese tourist eats scorpions on a stick at a street market in Beijing. Beijing's official Olympic restaurants have recently been banned from offering dog meat to avoid offending foreign visitors. » [Washington Post]

JUMENTO DO DIA

Jerónimo de Sousa

Já nem a presença do amigo Chavez é motivo para evitar apupos e assobios a Sócrates, Jerónimo de Sousa e os seus assobiadores anónimos já não sabem distinguir os assuntos caseiros da política externa. Aliás, nem sequer se preocupam com o facto de a assobiadela ocorrer a poucos metros do centro Victória, na Avenida da Liberdade, liberdade que foi mais uma vez manchada por "anónimos".

Jerónimo de Sousa e os seus assobiadores estão-se nas tintas para o facto de estarem a recorrer a uma forma de estar na política mais própria de um partido fascista do que de um partido que se diz de esquerda. E se os que não gostam de Jerónimo de Sousa usarem a mesma estratégia e o perseguirem com apupos e assobiadelas? Aposto que os seus apoiantes vão abafar o ruído chamando fascistas aos que ousarem assobiar e apupar Jerónimo de Sousa. E até teriam razão, só os fascistas tentam silenciar os adversários políticos, mas para Jerónimo de Sousa mais uns votos valem mais do que os princípios e o respeito pelos adversários políticos.

MAIS TEMPO PARA DEBATER O QUÊ?

Jerónimo de Sousa que ainda antes da negociação do pacote laboral já tinha ordenado a Carvalho da Silva que dissesse não quer agora mais tempo para debater. Debater o quê depois de se ter recusado a negociar e de ter aproveitado as negociações do pacote laboral para organizar manifestações com o único objectivo de obter proveitos eleitorais à custa dos trabalhadores portugueses?

É tempo de o PCP se convencer que não representa os trabalhadores portugueses, representa os seus eleitores uma boa parte dos quais pertence à classe média e beneficia de pensões do Estado. Neste processo o PCP limitou-se a uma estratégia oportunista usando os sindicatos para favorecer a sua estratégia em vez de negociar em defesa dos interesses dos trabalhadores.

NO AVANTE DESTA SEMANA

A Festa da Alegria, organizada pelo PCP em Braga, foi o maior acontecimento partidário. Foi sim senhor, até porque tanto quanto se sabe terá sido o único, o editorialista do Avante é que não sabe ou não tem a noção do ridículo:

«A Festa da Alegria, organizada pela Direcção da Organização Regional de Braga do PCP, constituiu a mais importante realização político-partidária do último fim-de-semana. Incontestavelmente.» [Avante]

José Casanova, um verdadeiro fóssil vivo dos tempos do Muro de Berlim anda mesmo irritado com os cronistas do Diário de Notícias que cometeram o pecado mortal de criticar o sagrado PCP. Se a raiva fosse veneno este Casanova estava na "aldeia dos répteis":

«AG celebriza-se aos domingos com textos laboriosamente extraídos das profundezas do reaccionarismo profundo. Quanto a FF, exibe iguais qualidades aos domingos e dias úteis, tendo atingido o cume da celebridade ao introduzir, no recente debate sobre a aparência de Ingrid Betancourt, a já denominada «tese da engorda»: quando algumas pessoas manifestaram surpresa pelo facto de a senhora (em vez de escanzelada e famélica, como todos os DN do planeta nos garantiram que estava) ter aparecido gorda e a vender saúde e energia, FF explicou que a senhora foi propositadamente engordada pelos seus captores para que estes «ficassem bem na fotografia». Sublime!» [Avante]

O Avante descobriu que o direito a férias pagas foi uma conquista da Revolução Russa. É o que diz uma senhora da Comissão Política mas, por ignorância ou hábito de distorcer a história está a mentir, o direito a férias pagas foi conquistado pelos trabalhadores franceses em 1936, muito depois da Revolução Russa, era a França governada pelo governo popular de Léon Blum. No mesmo ano a OIT consagrou esse direito na convenção 52. Aqui fica a correcção desta mentira oportunista do PCP:

«Foi com a vitória da Revolução socialista de Outubro e da constituição do primeiro Estado de operários e camponeses que se criou o direito a férias pagas. Até então, férias eram um luxo reservado a reis e à alta burguesia, que desde sempre reservaram os melhores palácios e paisagens para as suas temporadas de maior ociosidade.» [Avante]

Parece que o TPI incomoda o PCP, talvez por já ter condenado alguns dos seus velhos amigos e preparar-se para julgar outros. Mas defender subtilmente o Sudão na questão do Darfur é mesmo pouca-vergonha:

«Combater a influência «nefasta» da China (uma ameaça para o «padrão» explorador e neocolonial do imperialismo) é outra das prioridades que se insinua na criminosa instrumentalização da desgraça no Darfur. O resto já se sabe: por detrás do «benfazejo» paternalismo humanitário assomam os interesses milionários das multinacionais e o roteiro de novas ingerências, divisão territorial, criação de protectorados...» [Avante]

Fiquei desiludido desta edição do Avante (que como de costume visa limitar o prejuízo da informação sobre os seus militantes daí o extremismo), esqueceu-se dos incidentes ocorridos num bairro que foi obra sua nos tempos em que Loure era um misto de território libertado e de litlle RDA.

"AFINAL A JUÍZA É MESMO MINHA AMIGA"

Esta frase do sargento diz tudo sobre a sua capacidade de manipulação da opinião pública e faz pensar que a criança cujos sentimentos raptou pode ter sido sujeita a anos de manipulação graças à ineficácia da justiça que foi incapaz de impedir a venda de uma criança a preço zero.

IMAGEM SEM LEGENDA

Fotografia tirada no passado dia 7 de Janeiro em Kebera, no Quénia.

SANTANA LOPES ENFIOU O BARRETE ÀS DEVOTAS DE MADRE TERESA DE CALCUTÁ

«A Câmara de Lisboa cedeu dois imóveis devolutos às missionárias da caridade da Ordem de Madre Teresa de Calcutá para a construção de um centro de dia e uma residência para as irmãs. Estes terrenos encontram-se desde 1995 na área que delimita os traçados preliminares da Terceira Travessia sobre o Tejo . Ou seja, quando a escritura foi celebrada, em 2006, não era permitida qualquer construção. » [Correio da Manhã]

Parecer:

Está tramado, desta vez nem as missas o livram da vingança divina.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Ofereça-se um terço novinho em folha a Santana Lopes, vai precisar dele para se redimir deste negócio com o divino.»

CURSO DE MEDICINA NO ALGARVE

«A aprovação de um novo curso de Medicina no Algarve decorre da importância que o próprio em para o país e da sua qualidade, não tendo como objectivo "satisfazer uma região", salienta o primeiro-ministro, José Sócrates.

O curso “é aprovado porque é inovador, tem qualidade e vai contribuir para melhorar a educação de Medicina no país", declarou José Sócrates durante uma sessão dedicada ao tema "Parcerias estratégicas na área da saúde", que teve lugar na Universidade do Algarve e que serviu para apresentar oficialmente o novo curso de Medicina. » [Jornal de Notícias]

Parecer:

Desta vez o autarca de Tavira ficou calado, parece que o silêncio passou a ser norma no PSD a não ser que ocorra alguma desgraça que possa ser usada para ganhar alguns votos.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se a Macário pelas razões do seu silêncio, ele que gosta de falar como um galo da Índia.»

FISCO PRESSIONA OS QUE SE "ESQUECERAM" DE PAGAR

«A Direcção-Geral dos Impostos (DGCI) deu ordem aos serviços de finanças para que intensifiquem a pressão sobre os contribuintes com dívidas fiscais. As ordens foram enviadas na passada segunda-feira para todas as repartições de finanças do país depois de os serviços centrais terem verificado que os objectivos de cobrança relativos ao primeiro semestre estavam abaixo do previsto.

Maior celeridade na realização de penhoras e na venda dos bens penhorados; maior frequência no contacto por e-mail e telefone com os contribuintes com dívidas para que estes regularizem a sua situação tributária; e maior atenção aos grandes devedores e às dívidas que resultam da não entrega ao fisco de impostos retidos, são algumas das instruções enviadas às repartições pela Direcção de Serviços de Gestão dos Créditos Tributários (DSGCT) num documento a que o PÚBLICO teve acesso.» [Público assinantes]

Parecer:

Faz muito bem, só não entendo porque a comunicação social não se informa sobre os métodos da banca em situações idênticas.

Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Aprove-se, os impostos são para pagar e cobrar as dívidas é assegurar justiça aos que pagam voluntariamente e são obrigados a concorrer com os faltosos.»

O JUMENTO NOS OUTROS BLOGUES

  1. O "Cogir" também concorda que a política externa não pode ficar condicionado ao romantismo de quem anda de barriga cheia.
  2. O "Speakers Corner" concordou com o comentário a propósito dos emigrantes ucranianos.
  3. O "Varal de Idéias" gostou de cartazes publicitários da APPC.
  4. O "Ideal Social" também acha que os processos de adopção deveriam ser mais céleres.
  5. O "Terra dos Espantos" sugere a leitura do post "Poção mágica"

NACHO KAMENOV

VODKA [imagem]

iBEER

CRUZ VERMELHA