sábado, maio 02, 2015

Aos maus cagadores até as calças empatam

Durante três anos a direita bem pensante nunca apoiou de forma clara as políticas de Passos Coelho, preferiam fazê-lo de forma indirecta questionando pelas alternativas. Uma boa parte da direita não se revê nem em Paulo Portas nem em Passos Coelho e não concorda com as suas políticas, mas para a nossa direita o poder está acima de quaisquer outros valores e por pior ou por mais incompetente que seja o governo um governo da esquerda é semrpe pior.
  
Há algumas excepções a esta postura, é o caso de Pacheco Pereira ou de Pedro marques Lopes, a regra é a de que o pior governo da direita será sempre melhor do que um governo da esquerda. Mesmo algumas personalidades que detestam pessoalmente de Passos Coelho e discordam do seu programa, na hora das eleições mudam de opinião e até organizam jantares para lhe expressarem o seu apoio. Foi o que sucedeu com Manuela Ferreira Leite, há quatro anos queria livrar-se de Sócrates, agora ninguém duvida de que vai concluir que Passos é melhor do que Costa.
  
Mas quando pensavam que a estratégia da falta de alternativa ia resultar pois parecia que António Costa esperava autorização de Bruxelas para mudar a política do governo são apanhados de surpresa com um estudo sério, bem elaborado e da responsabilidade de gente qualificada, independente e de competência reconhecida. Ainda por cima Costa teve o cuidado de manter tudo em segredo, apanhando toda a direita de surpresa.
  
As reacções da direita merecem ser recolhidas, os artigos de opinião, as diatribes do novo rico de Valongo, o silêncio de um Cavaco que ainda há poucas semanas se queixava do silêncio dos outros, os artigos dos jiahdistas do Observador, as canalhices de um subdirector do Expresso que se ofende mais do que as putas.
  
São dezenas de artigos e de reacções que sem enfrentar o estudo no plano técnico tentam desvalorizá-los, chegam mesmo a desvalorizar os seus responsáveis acusando-os de excesso de habilitações. Mas o mais curioso é que quem devia defender as suas política ainda não teve a coragem de vir a público contestar o estudo e ninguém pergunta à ministra das Finanças o porquê do seu silêncio. Não tem capacidade técnica para fazer um comentário e escuda-se atrás das manobras idiotas do Marco António?

Umas no cravo e outras na ferradura



   Foto Jumento


 photo _Grafiti_zpsvjiu4zrz.jpg

Grafiti, Lisboa
  
 Jumento do dia
    
Paulo Núncio, Núncio Fiscoólico do CDS junto da Maria Luís

É cada vez mais óbvio que o antigo partido do contribuinte já enterrou a sua bandeira orçamental para 2016, a devolução da totalidade ou de parte da sobretaxa em 2014 em função dos resultados do combate à evasão fiscal durante 2015. Por um lado abusou da pilhagem fiscal na busca de resultados a exibir, por outro o CDS já ganhou as eleições legislativas mesmo que a coligação as venha a perder pois vai ter mais deputados do que alguma vezes sonhou ter depois das próximas eleições e, por fim, porque dando como perdidas as eleições o governo faz tudo o que pode para aliviar os portugueses a curto prazo,pouco importando o desastre que deixa para o próximo ano.

São cada vez mais os sintomas de que Paulo Núncio está a desmontar muita da sua artilharia fiscal, agora adiou para depois das eleições a emissão de facturas electrónicas dos arrendamentos, um sinal claro que desistiu do combate à evasão fiscal no sector do mercado imobiliário.

Ms a faceta mias ridícula desta fase do SEAF são as sucessivas notícias que dão conta da sua generosidade no reembolsos do IRS, quase todos os dia o Paulo Núncio faz chegar aos jornais a mesma notícia contada das mais diversas formas. Primeiro foi a notícia dos primeiros reembolsos, agora é a notícia de que são reembolsados 20 milhões por dia. Só falta o SEAF dizer aos portugueses que anda a gozar com eles pois primeiro adoptou uma tabela de retenção na fonte abusiva parta aumentar as receitas de 2014 e agora devolve o cobrou a mais dando a entender que é uma gorjeta que sai do seu bolso.
  
«Reembolso do IRS pago a mais em 2014 já chegou a 237 mil famílias. Prazo para independentes e inquilinos entregarem declaração anual do impostos começa hoje.

O processamento dos reembolsos arrancou a 22 de abril é até ontem a Autoridade Tributária e Aduaneira tinha já devolvido cerca de 164 milhões de euros de IRS a quase 237 mil famílias. O ritmo das devoluções ronda 20,37 milhões de euros por dia e em média cada um destes agregados está a receber um cheque de cerca de 700 euros.» [DN]

 O 1.º de Maio da UGT

 photo _UGT-Maio_zpsoa7et5p5.jpg

Imagino as músicas revolucionárias que o Quim dedicou as trabalhadores da UGT:


 TAP

Na tentativa de levarem os pilotos da TAP a furarem a greve aprovada por eles tem valido tudo, o governo teve um comportamento vergonhoso, Cavaco Silva esqueceu-se de que é (ou era suposto ser) presidente de todos os portugueses e referiu-se aos pilotos da TAP como nunca um presidente se referiu a um português e até um Cravinho veio a terreiro como se não tivesse culpas no cartório da situação financeira da TAP.

Mas ninguém explicou o que perderam os pilotos da TAP quando lhes foi oferecido 20% da empresa em caso de privatização e nos últimos anos o governo promoveu a privatização da empresa esquecendo esse acordo e a necessidade de o renegociar.

Atiraram-se trabalhadores da TAP contra os pilotos como se muitos desses trabalhadores no passado não tivessem estragado o Natal ou a Páscoa de muitas famílias portuguesas, como se a desconfiança dos portugueses me relação à TAP  fosse culpa exclusiva dos pilotos, ou como se estes fossem os pilotos os únicos trabalhadores da TAP que são melhor remunerados do que a média dos portugueses.

 Dúvidas que me atormentam

Há vários anos que o presidente da TAP é apresentado como um grande gestor, assim sendo como se explica que a TAP não tenha saído do lamaçal e ainda se tenha afundado num negócio ruinoso no Brasil que já devia ter sido investigado?



 Quantos são muitos
   


«A frase é curta mas surpreendente. Ontem, durante a cerimónia de inauguração da queijaria Sabores do Dão, em Aguiar da Beira, Pedro Passos Coelho fez um elogio público a Manuel Dias Loureiro: "conheceu mundo, é um empresário bem-sucedido, viu muitas coisas por este mundo fora e sabe, como algumas pessoas em Portugal sabem também, que se nós queremos vencer na vida, se queremos ter uma economia desenvolvida, pujante, temos de ser exigentes, metódicos", afirmou.

Dias Loureiro é natural de Aguiar da Beira e foi secretário-geral do PSD, ministro e, mais recentemente, Conselheiro de Estado. Na sequência do escândalo BPN, de que tinha sido administrador, e de ter mentido ao Parlamento acabou por se demitir de conselheiro de Estado e se afastar da vida política.» [Expresso]
   
Parecer:

Compreende-se a gratidão de Passos Coelho, Dias Loureiro tem sido uma ajuda preciosa para o seu governo e em particular nas realções com o padrinho de Belém.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»
        
 Quantos são muitos
   
«Recusando fornecer números da adesão à greve convocada pelo Sindicado dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC), a porta-voz da TAP admitiu que "há muitos pilotos a apresentar-se ao serviço", o que permitiu a realização de cerca de 75% dos voos programados até às 12:00.

"Há uma percentagem significativa de tripulantes técnicos que vieram trabalhar hoje", declarou aos jornalistas num balanço sobre o primeiro de dez dias de greve.

Fonte da direção do SPAC disse hoje que a adesão à greve na TAP e na Portugália está a ser "bastante interessante", explicando que os voos estão ser comandados sobretudo pelas chefias.

"Quem está a fazer os voos são os pilotos ligados à direção da operação de voo, que têm tempo limite para voar, o qual será atingido nos próximos dias", especificou a mesma fonte.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

Os números dos voos da TAP realizados nesta sexta-feira abrangem os voos de regresso que chegaram depois da meia-noite. Iato é, às nove da manhã a greve parecia ser um insucesso.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»
  
 Mais "muitos"
   
«"Dos dados que é possível recolher, observa-se que muitos milhares de trabalhadores não se apresentaram ao trabalho, apesar das pressões, chantagens e também aliciantes oferecidos para furarem a greve", refere o sindicato, numa nota.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

Parece que a moda agora é registar "muitos" em vez de percentagens de adesão. Enfim, nalguma coisa os patrões e os sindicatos iriam estar de acordo neste 1.º de Maio.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»

 Águia-pesqueira regressa a Portugal
   
«O investimento de Portugal, Espanha e Itália na recuperação da águia-pesqueira na região mediterrânica, que deixou de se reproduzir em território nacional em 1997 e desapareceu em 2002, acaba de dar os primeiros resultados: um casal reprodutor foi descoberto no Parque Natural da Costa Vicentina, no sul do país.

A descoberta deve-se a uma equipa de investigadores do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIO)/InBIO Laboratório Associado, da Universidade do Porto, que conseguiram identificar com sucesso um macho e uma fêmea adultos de águia-pesqueira.

A espécie Pandion haliaetus deixou de se reproduzir em Portugal em 1997, com a morte acidental da fêmea reprodutora do último casal que se reproduzia na Costa Vicentina, depois do desaparecimento progressivo das populações da costa continental da Europa mediterrânica. Cinco anos mais tarde, em 2002, foi observado pela última vez o macho deste casal.» [Expresso]

 Coitadinho do jornalista
   
«“Senhor João Vieira Pereira. Saberá que, em tempos, o jornalismo foi uma profissão de gente séria, informada, que informava, culta, que comentava. Hoje, a coberto da confusão entre liberdade de opinar e a imunidade de insultar, essa profissão respeitável é degradada por desqualificados, incapazes de terem uma opinião e discutirem as dos outros, que têm de recorrer ao insulto reles e cobarde para preencher as colunas que lhes estão reservadas. Quem se julga para se arrogar a legitimidade de julgar o carácter de quem não conhece? Com não vale a pena processá-lo, envio-lhe este SMS para que não tenha a ilusão que lhe admito julgamentos de carácter, nem tenha dúvidas sobre o que penso a seu respeito. António Costa”.

Esta foi a mensagem de texto que João Vieira Pereira diz terlhe sido enviada pelo secretário-geral do PS em reacção à sua crónica “Perigosos desvios do PS à direita”, em que acusava Costa de “falta de coragem” e “ausência de pensamento político consistente”, numa análise ao relatório “Uma década para Portugal”, apresentado pelos socialistas.» [i]
   
Parecer:

Coitadinho, deve ser um rapazinho muito medroso e muito sensível.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se a merecida gargalhada.»

   
   
 photo Vladimir-Sitnikov-5_zpstd9nlxhz.jpg

 photo Vladimir-Sitnikov-2_zpslyiyozbg.jpg

 photo Vladimir-Sitnikov-3_zpsuscssq6k.jpg

 photo Vladimir-Sitnikov-1_zpsph7kyd2r.jpg

 photo Vladimir-Sitnikov-4_zpsrq8binxq.jpg
  

sexta-feira, maio 01, 2015

O sindicalismo morreu

 photo 1-Maio_zpsjdvrr9jk.jpg

O sindicalismo tal como o conhecemos no passado morreu, os sindicatos de hoje são uma espécie de híbrido resultante do cruzamento entre a DECO, a AMI e os sindicatos do tempo do filme “Há lodo no cais”. Os sindicalistas de hoje são treangênicos que ao longo de décadas aprenderam a resistir à mudança, aos interesses dos que supostamente representam e que obedecem apenas ao controleiro do partido que os promoveu.
  
Agora as lutas sindicais são conduzidas por sindicalistas sindicais escolhidos fora dos sindicatos, que não se esquecem de salvaguardar os seus direitos e mordomias nos acordos de empresa, que em vez de conduzirem lutas do trabalhadores ocupam-se das massas falidas financiando-se com comissões sobre as parcas indemnizações pagas aos trabalhadores despedidos.
  
À volta dos sindicatos vemos uma pequena burguesia, dum lado são escolhidos pelo partido e sonham ser presidentes da república, do outro são bajulados pelo Ricardo Salgado ou fazem os jeitos que a direita deseja na esperança de um dia receberem em troca a presidência do Conselho Económico e Social.
  
Não admira que no dia 1.º de Maio a maioria dos trabalhadores esteja a caminho das promoções nos hipermercados enquanto quem faz a mais violenta greve na história recente do sindicalismo português são trabalhadores que para muitos são burgueses, daí que em surdina ninguém lhes perdoe a greve.
  
Os sindicatos na acepção clássica do termo morreram ou, pior ainda, converteram-se em organizações que gerem muitos interesses para além daqueles que justificam a sua existência. Os pilotos querem parte do capital de uma empresa do Estado, os sindicalistas do fisco vão aos partidos pedir ajuda para sanearem colegas de quem o líder do sindicato não gosta.
  
São raras as lutas envolvendo operários, os sindicatos mais poderosos são os que beneficiam das mordomias que o Estado ou sectores mais ricos da economia concedem aos sindicatos. E quando há lutas sindicais não há solidariedade entre trabalhadores, se os do Metro fazem greve os da construção civil protestam pela falta de transportes, se são os enfermeiros da fazer greve são os do Metro que se irritam. E no meio disto tudo os grandes dirigentes das sindicais vão aproveitando para aparecerem nas televisões fazendo os discursos que interessa ao partido que os designou.
  
O sindicalismo está implodindo porque na sua liderança se instalou uma burguesia sindical, gente que teme o regresso ao seus postos de trabalho e que beneficiam de um estatuto social próximo dos patrões e cada vez mais distante do dos trabalhadores.

Umas no cravo e outras na ferradura



 1.º de Maio de 1975, Imagens de Amadeu Moura

 photo Maio-13_zpsydkadpeb.jpg

 photo Maio-12_zpszicvmn4b.jpg


 photo Maio-08_zpscnjchlry.jpg

 photo Maio-07_zps58pzhzru.jpg

 photo Maio-09_zps2i4vr153.jpg
  
 photo Maio-11_zpsfutl52ap.jpg
  
 photo Maio-04_zpsysivfp3z.jpg

 photo Maio-06_zps7t228svi.jpg

 photo Maio-05_zpsazc7rdbm.jpg

 photo Maio-03_zpsrmexncor.jpg

 photo Maio-02_zpsvofjptd9.jpg

 photo Maio-01_zpsliclmbh8.jpg

 photo Maio-14_zpspugj4alk.jpg

 Foto Jumento


 photo _mastro_zpsgpmr0wli.jpg

Chafariz do Largo do Mastro, Lisboa
  
 Jumento do dia
    
Sérgio Monteiro
Este secretário de Estado deve ter um espelho que o engana e ainda não reparou que quanto mais fala maior é a vontade dos pilotos de aderirem à greve.

«Os avisos do Governo em relação à greve de 10 dias dos pilotos da TAP continuam, agora com números. O secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, admite que os problemas financeiros causados pela paragem podem levar a despedimentos de 30% a 40% dos trabalhadores.

“Se o impacto da greve for aquele que está estimado, a TAP não é a mesma no dia 16 de maio”, disse, esta quarta-feira à noite, na SIC. É o dia seguinte ao prazo limite decretado pelo Governo para a receção de propostas de compra da empresa portuguesa. “As propostas podem ser melhores, piores ou nenhumas, consoante o que acontecer nos próximos 10 dias”, avisou.

Se o prejuízo levar a transportadora aérea a falhar compromissos, encerra. “A empresa tem de ser profundamente reestruturada. Não há outro caminho. A reestruturação é feita nos moldes que a Comissão Europeia nos deixar”, disse à SIC, em declarações citadas pela Renascença.» [Observador]

  A nova cruzada de Paula Teixeira da Cruz

Enoja-me ver esta senhora incompetente tentar esconder o seu rasto de incompetência atrás de uma cruzada contra a pedofilia, usando a defesa das vítimas em proveito próprio.

Não seria boa ideia o Marco António propor a criação de um Conselho da Justiça que teria por função avaliar previamente os disparates desta senhora?

 Palpite

A direita levou um pequeno beliscão no caso dos Vistos Gold, a esquerda que se cuide pois sempre que a direita leva um beliscão a justiça torce o pescoço a alguém à esquerda. Vai uma aposta?

 Lotopegui - Jorge Jesus Side Story


  
 Os 20% da TAP que os pilotos querem

Todos questionam o direito dos pilotos a 20% da TAP, algo que fez parte de um acordo nos tempos de Guterres, com João Cravinho em ministro da tutela. Mas ninguém refere quais as contrapartidas que os pilotos terão aceite e se as mesmas foram cumpridas.

 Uma pergunta ao presidente do Tribunal de Contas

Depois da auditoria feita ao Tribunal Constitucional será desta que o Tribunal de Contas vai auditar as despesas exageradas da Presidência da República e em particular das suas viagens com visitas a locais como a Capadócia?


 Reabriu o Serviço de Finanças do Terreiro do Paço"
   
«As 34 buscas desencadeadas ontem pelo Ministério Público a vários organismos do Estado, incluindo ao Ministério das Finanças e ao dos Negócios Estrangeiros, podem ter tido origem em três escutas telefónicas que envolveram o ex-ministro da Administração Interna, diz esta manhã o DN.

Em causa, segundo o mesmo jornal, poderão estar suspeitas de que Miguel Macedo tenha favorecido em sede de IVA a empresa ILS (Inteligent Life Solutions), detida por um antigo quadro do INEM e gerida por Lallanda de Castro, atual arguido no caso Sócrates. E terá a ver com um contrato assinado entre esta empresa e o Ministério da Saúde da Líbia, para transporte de feridos de guerra naquele país que foram tratados em Portugal.

A empresa diz ter sido pedido um parecer à Autoridade Tributária sobre o IVA a pagar – embora o Ministério das Finanças nada tenha acrescentado sobre o assunto.

Também esta quinta-feira, o Correio da Manhã diz que foi Paulo Núncio, atual secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, a assinar o despacho que isentou de IVA a ILS. O jornal diz que as escutas do processo dos vistos Gold identificaram um responsável da empresa a meter uma ‘cunha’ a um funcionário do gabinete de Núncio.» [Observador]
   
Parecer:

É um serviço de finanças especializado em conceder benefícios fiscais nas margens da lei.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Lamente-se.»

 PSD copia medidas do PS
   
«O grupo de trabalho que está a preparar o programa eleitoral do PSD está a ponderar uma medida similar à do PS, que já disse que quer aumentar os rendimentos de quem ganha menos. Os sociais-democratas querem fazer isto através de um crédito fiscal para quem já está no mercado trabalho, mas cujo salário é muito baixo.

A notícia é avançada pelo Diário Económico e, segundo o jornal, o objetivo dos economistas do PSD que estão a contribuir para as propostas do partido no âmbito do programa de Governo da coligação é que as pessoas prefiram trabalhar recebendo este complemento, em vez de continuarem no desemprego. A medida ainda está a ser estudada pelo PSD.» [Observador]
   
Parecer:

Invejosos.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se ao novo rico de Valongo se as vai submeter à censura prévia da Teodora.»

 E agora Marquitito?
   
«Na segunda-feira, o porta-voz e vice-presidente do PSD, Marco António Costa, enviou uma carta ao PS com perguntas sobre o cenário macroeconómico apresentado pelos socialistas, nomeadamente sobre o sistema de pensões ou o custo orçamental das medidas, insistindo numa análise por organismos independentes.

A resposta do PS chegou hoje num documento de 23 páginas, que inclui modelos matemáticos, e onde o grupo de economistas, liderado por Mário Centeno, agradece ao PSD a possibilidade que o conjunto de perguntas oferece de detalhar o cenário apresentado na semana passada.

"Resta referir que, dada a natureza inédita e o desejo de assegurar a verificabilidade e de sujeitar a contraditório esta simulação, nos encontramos ao dispor, num pleno exercício de cidadania, para prestar todos os esclarecimentos que os portugueses considerem necessários", referem.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

O pequeno novo rico de Vialonga não estava á espera da resposta.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»

 O Lopetegui já pode ir treinar para a Islândia
   
«Quatro séculos depois da sua emissão, um decreto islandês que permitia matar pessoas bascas com impunidade foi formalmente revogado pela província de Westfjords. Em 1615 esta província da Islândia emitiu o decreto que permitia que qualquer islandês matasse um basco que encontrasse na província sem consequências.

"A decisão de revogar o decreto foi mais simbólica do que outra coisa qualquer", disse o comissário da província, Jonas Gudmundsson, que admitiu que, hoje em dia, é proibido "matar qualquer pessoa - bascos incluídos", citado pelo jornal The Guardian.

A história remonta ao ano de 1615, quando três navios baleeiros oriundos do País Basco naufragaram. Os oitenta sobreviventes chegaram à costa da província de Westfjords, na Islândia, e não tinham nada que comer nem meio de transporte, pelo que se dizia que assaltavam os locais. O governante da altura emitiu então o decreto que permitia aos islandeses matar qualquer basco que encontrassem sem consequências.

Mais de 30 bascos foram mortos na sequência do decreto, em campanhas organizadas pelos aldeãos locais. "É um dos capítulos mais negros da nossa história, disse Gudmundsson, acrescentando que se trata de um dos massacres mais sangrentos da Islândia.» [DN]
  
 Tudo depende das sondagens
   
«O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, disse hoje que anunciará a data das eleições legislativas em julho, recordando que terão de ocorrer entre 14 de setembro e 14 de outubro.

"Nós temos um calendário eleitoral que eu já anunciei de forma muito clara: as eleições legislativas ocorrerão entre o dia 14 de setembro e o dia 14 de outubro", disse o chefe de Estado, que falava aos jornalistas no final de uma visita ao Comando Conjunto para as Operações Militares (CCOM), órgão do Estado-Maior General das Forças Armadas Portuguesas, em Oeiras.» [DN]
   
Parecer:

Ou da "evolução" de algumas investigações.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Espere-se para ver.»
  
 E podemos acreditar no Núncio Fiscoólico?
   
«Paulo Núncio negou esta quinta-feira o envolvimento no processo dos Vistos Gold, que motivou uma série de buscas realizadas ontem por parte do Ministério Público a vários organismos do Estado, incluindo a secretaria de Estado dos Assuntos Fiscais. De acordo com o Correio da Manhã, terá sido o governante que tutela os Assuntos Fiscais a assinar o despacho que isentava de pagamento de IVA uma empresa portuguesa da área da saúde, mas Núncio rejeita a acusação.

“Não emiti nem assinei qualquer despacho relativamente a qualquer empresa no processo em curso”, disse numa declaração feita à saída de um debate plenário no Parlamento, sem responder no entanto a perguntas dos jornalistas. “As notícias não têm fundamento”, acrescentou, garantindo que o Ministério das Finanças e a secretaria de Estado iriam “continuar a colaborar com a investigação em curso”.

A Procuradoria-Geral da República confirmou na quarta-feira que as buscas que estavam a ser realizadas pela Polícia Judiciária no gabinete de Paulo Núncio estavam relacionadas com a atribuição suspeita de vistos dourados a cidadãos da Líbia através de uma empresa portuguesa na área da saúde. Em comunicado emitido ontem, o Ministério das Finanças chegou a confirmar que as buscas faziam parte de uma investigação relacionada com “o tratamento fiscal, em sede de IVA, relativo a uma transação entre uma empresa portuguesa e o Ministério da Saúde Líbio”.» [Observador]
   
Parecer:

A última vez que desmentiu mentiu.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Aguarde-se pelo desenrolar das investigações pois nem o secretário de Estado é arguido nem os jornalistas com quem fala são magistrados.»

 Oremos ao senhor
   
«"Deus queira que na TAP não aconteça o que aconteceu noutros países da União Europeia, em que as companhias foram forçadas a realizar despedimentos significativos e a cortar rotas". Foi esta a resposta do Presidente da República, quando questionado pelos jornalistas à saída de uma visita ao Comando Conjunto para as Operações Militares, em Oeiras, sobre a situação da TAP, que inicia esta sexta-feira uma greve de dez dias.

Cavaco Silva deu alguns exemplos de países onde estas situações de reestruturações e despedimentos se materializaram, como a Polónia, Chipre e Itália, sublinhando que teme que o mesmo suceda com a TAP. "Pelas informações que disponho, começo a recear que algo semelhante possa acontecer em Portugal".» [Expresso]
   
Parecer:

A posição de Cavaco Silva significa que a sa esposa ainda pode conseguir uma ajudinha do Santo António.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»
  

   
   
 photo Tamara-Patrejeva-5_zpsahurqeon.jpg

 photo Tamara-Patrejeva-2_zpszqwuoxcl.jpg

 photo Tamara-Patrejeva-3_zpsedlcmdnp.jpg

 photo Tamara-Patrejeva-1_zpsj2i820pf.jpg

 photo Tamara-Patrejeva-4_zpstvbjbczl.jpg